domingo, 29 de dezembro de 2013

A relação dos meus filhos com a comida

Apanho o Francisco a comer às escondidas chocolates debaixo da mesa.

Apanho o Francisco a comer às escondidas a torta de cenoura (não uma fatia, mas uma boa parte da torta) debaixo da mesa.

A Benedita chora à porta da cozinha, porque quer comer.

A Benedita chora à porta da dispensa porque quer comer.

A Benedita chora à beira da mesa da cozinha ou da sala porque quer comer.

Todos estes dramas depois de ter acabado de almoçar/jantar/ lanchar.

Os meus filhos vivem a comida intensamente, de forma desgastante e, eu cada vez tenho menos paciência para este departamento da minha (nossa) vida. Acho que quanto mais comem, mais fome têm.

terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Presentes debaixo da árvore: Zero!

Não, não sou anti-capitalismo, ultra-ecologista e por aí fora... Com uma criança de 4 anos (esta idade é a pior de todas) e outra quase com 2 anos é impossível ter os presentes debaixo da árvore. Ele pelos papéis de embrulho e pela letra "F" já começa a perceber o que é que lhe vai calhar, e a Beni abre tudo o que lhe aparece à frente. Conclusão? Tenho os roupeiros a abarrotar de presentes. O único local onde (ainda) as dádivas do Pai Natal estão a salvo!

Bom Natal por aí meus queridos leitores!

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

O Natal do Francisco

Primeiro, o meu mais velho foi cantar músicas de Natal lá para os lados de Belém. A infantil em peso vestida de anjinho (o meu filho com um ar de quem não parte um prato...) a cantar músicas natalícias em português e em inglês. Eu filmei, o pai fotografou. Tanakas à séria.
O meu filho ia de mãos dadas com uma das mais giras da sala... que não era a namorada dele. A Mariana (a rapariga que o faz voltar atrás para ir dizer adeus) é a menina dos seus olhos. A educadora diz que "aqueles dois" não podem estar juntos, ninguém os pára. Química pura.

Depois foi a festa de Natal do colégio no CCB. São tantos os alunos, que mais as famílias não caberiam todos no recinto da escola. O lugar que nos calhou, este ano, foi num camarote... longe do palco. E ao contrário do ano passado, este ano a festa foi muito fraquinha, muito pobrezinha, muito beata. Até se rezou o credo... Credo! Que excesso.
Se para cantar músicas de Natal ele cantou e portou-se bem. Na festa do colégio, era suposto dançar e saltar (coisa que ele é especialista) e não se mexeu. Feito múmia. Nada. Zero. Muita confusão, muita gente, e a minha cria bloqueia. Quando já tinha acabado a prestação da infantil, quando já estavam a sair do palco... é que lhe deu para dançar.

domingo, 22 de dezembro de 2013

O balanço do Natal (até ao momento)

No primeiro jantar do sapatinho o F.partiu o vidro da mesa de centro da anfitriã. Como? Estava a tentar tirar uma foto aos dentes novos do afilhado-bebé, e apoiou-se na beira da mesa, ao olhar para a foto-super-cómica que tinha acabado de tirar, inclinou-se para trás e CRAC! A ,Beni,na maior das inocências, levou para casa um presente alheio (o do cão da anfitriã).

Fomos ao almoço de Natal em casa de uns amigos e a Beni decidiu por sua iniciativa pegar numa peça do presépio (muito antigo, de estimação, para lá de vintage... estão a ver?) e largá-la dentro da lareira. Quando me apercebi da tragédia, nem um salto à lá Tom Cruise por cima do sofá, para apanhar a peça no ar, teria chegado a tempo. E claro... só eu é que vi, e lá fui eu com a peça na mão (já sem o capuz, e lascada na base) mostrar o estrago. Valha nos Deus que não era uma das personagens principais...

O Natal aqui para estes lados começou a 6 de Dezembro (entre jantares, almoços, lanches...), e desde então que o Francisco tem-me visto em diversas ocasiões a embrulhar presentes... num jantar do sapatinho, o Francisco ao oferecer um presente disse: " Toma tia, o telemóvel do Diogo". Surpresa?!
Nunca mais embrulhei presentes à frente do desbocado do meu filho...

No Inverno, principalmente, adoro fazer doces, este ano, ando a experimentar receitas novas... já foi a Sericaia, o Bolo do Paraíso (bolo de amêndoa), e este ano não acaba sem fazer um pão de ló, um cheesecake e uma Tarte de Pastel de Natal. Sim, já sei o que é que estão a pensar... estou em dieta profunda!


sábado, 21 de dezembro de 2013

TPC: Presépio

Os trabalhos de casa do colégio do meu filho significam... trabalho para a mãe. Desta vez e de um dia para o outro pediram para fazer um presépio para oferecer a uns meninos carenciados. A causa era boa e eu tinha tão pouco tempo para fazê-lo. Tive que usar o que havia cá por casa, e ao contrário das pessoas normais, nós tínhamos musgo sintético na dispensa...

A nossa obra de arte (o Francisco também riscou uma ovelha e um rei mago) ficou assim:



Nota: Na rua, muito perto da escola, de presépio na mão, um pai que também esperava para passar na passadeira, não parava de olhar. Quase a entrar no colégio, virou-se para trás e disse: "Bonito presépio".
Agradeci cheia de vontade de rir...

Nota 2: o material utilizado variou entre musgo sintético, discos desmaquilhantes, um prato de bolo em cartão dourado e aproveitei para vestir/ pintar as personagens com roupas mais trendy...

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Natal engorda...

Eu achava que este ano,o mês de Dezembro, ia ser muito calmo. E de um momento para o outro estou a ter dificuldade em conseguir encontrar um dia livre para ir fazer as compras de Natal. Jantares do sapatinho, o Francisco vai cantar músicas de Natal no CCB já amanhã, Jantares com diferentes grupos de amigos e pelo meio não sei quantas festas de anos, almoços natalícios, a festa de Natal do colégio do Francisco... É a verdadeira loucura. Lá vou eu engordar 2 quilos... Só no mês de Dezembro é que deveria ser proibido engordar!

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

A 1ª festa de um amigo do colégio

O Francisco nunca tinha ido a uma festa dos coleguinha do colégio. O primeiro convite que recebeu acabou por não poder ir porque teve um ataque de asma. À segunda foi de vez.
Os pais da aniversariante alugaram um espaço, uma sala num ginásio, puseram lá para dentro um insuflável, alugaram uns carrinhos, já havia lá uma baliza, levaram umas quantas bolas, decoraram o espaço com posters gigantes de filmes de cinema, pagaram a uma senhora para fazer umas pinturas faciais e já está!
Uma mesa cheia de doces e sandwichs.
Correu muito bem, o Francisco adorou, a Beni estava na maior no meio dos "crescidos", e nós ficámos por lá. Confesso que me fazia uma certa confusão deixá-lo sozinho...

Em baixo os carrinhos que fizeram um mega sucesso com a criançada!
Um bom presente de Natal, faz um vistão, faz sucesso com toda a certeza e só custa 39,90€.



quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Francisco vai ao cinema pela primeira vez

O Francisco não fazia ideia o que era mas estava entusiasmado. Estava na expectativa.
Como é que se explica o conceito a uma criança de 4 anos?
A explicação: "vamos ver desenhos animados numa televisão gigante, a sala fica às escuras, e vemos o filme na companhia de muitas pessoas."
Portou-se muito bem para a idade (durante as apresentações disse só uns "rabos", xixis" e cocós"), ficou sossegado no seu lugar e vibrou com o filme! Mesmo assim penso que não será uma experiência para repetir tão cedo... porque só se portou bem porque estava a ver um filme de carros, se o tema fosse outro não sei se o resultado teria sido o mesmo...

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

O Mateus já nasceu!

O nosso menino Jesus chegou no dia 28 de Novembro ao fim da tarde. Correu tudo bem. O Mateus tem um porte de 3kg, é um comprido e estranhei não ter bochechas...
O F. diz que é parecido com o pai, eu acho que é mais parecido com a Maria e o José...
Adorei pegar-lhe ao colo, mudar-lhe a vestimenta, tirar-lhe fotos e filmá-lo. Tive/teve direito ao kit completo!
Que saudades de pegar num bebé recém-nascido, do cheiro, do choro, de tudo.
Estou uma tia super babada!

Este Natal vou ter ainda mais pena de não ter a companhia do C.da F. e do Mateus...


segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Calendário do Advento

Depois de pelo segundo ano consecutivo não ter conseguido comprar o calendário do advento do IKEA. Para variar estava esgotado... decidi fazer eu o calendário do advento. E fim de conversa. Estou em modo-poupança e não posso gastar fortunas em coisas que não são essenciais.

Em baixo o calendário que fiz lá em casa, e pendurei na parede da sala.
Muito simples: uma tela branca, envelopes pequenos de várias cores, pioneses transparentes, decoração natalícia com coisas lá de casa e rabisquei uns números. Fez o maior sucesso com a criançada e todo o material custou de cerca de 6,50€.

As mensagens lá dentro são pouco católicas... não há cá "conversas com São José" mas temos muita acção/ animação com música, desenhos, bolas de sabão e chocolate. E as crianças precisam de mais alguma coisa? As cá de casa não.