domingo, 26 de fevereiro de 2012

Carnaval

Achei genial nos dias de Carnaval o Francisco (não o mascarei) cruzar-se na rua com princesas, piratas, leões, zorros e outras coisas que tais e achar a coisa mais normal do mundo. Não ficou espantado, não ficou a olhar, nada. Foi-lhe completamente indiferente. Como se tivesse visto toda a sua vida pessoas mascaradas…

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Benedita in my dreams

Ontem sonhei pela primeira vez com a minha filha. Em 8 meses de gravidez em todos os meus sonhos nunca estive grávida...
Foi um sonho bom, estava no Hospital de Santa Maria, a Benedita já tinha nascido, era linda de morrer, careca, grande, roliça e branquinha. Ela estava com uma fome de leão, e o sonho acaba comigo a amamentar.
Foi um sonho muito bom, muito calmo e com muita luz do sol a entrar pelas janelas do quarto.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

O empregado do Pingo Doce...

diz que a minha filha vai nascer com os cabelos em pé (e eu sei que a Benedita tem cabelo porque o médico mostrou na última ecografia) isto porque estava cheia de vontade de beber um sumo natural mas acabei por não comprar, porque o sumo que eu queria só havia na versão garrafa tamanho L. As garrafinhas pequenas estavam esgotadas.
A sabedoria popular é espetacular... mas pelo sim pelo não levo uns ganchos para a maternidade, não quero que a minha criança receba os convidados de cabelo em pé, já basta a mãe estar de camisa de noite ! Mais um bocadinho e temos o pai de pantufas pelo hospital.

Se o senhor do Pingo Doce diz é porque é! Vou levar 4 ganchos, não vá a criança ter uma trunfa tipo a Diana Ross ou famosa semelhante.

Sou presa fácil...

... das velhinhas que me tentam vender Deus em panfletos. E porquê?


  1. Não sei muito bem porquê mas eu na minha versão grávida tenho um ar ainda mais apelativo.



  2. E depois com 12 Kg no lombo a minha capacidade para fugir é praticamente nula (nos dias que "correm" a minha velocidade máxima é de 2km/hora).

Eu bem que faço cara feia, e quem me conhece diz que é de fugir (reparem que eu bem tento imprimir velocidade à minha pessoa, nem que seja na conversa), mas as velhotas não se assustam...





Deus dai-me paciência...

Saiu melhor que a encomenda MESMO

Tirámos a grade da cama do Francisco há uma semana e meia.
E hoje, depois do jantar foi para a cama sozinho, sem ninguém lhe dizer nada.

Eu estava na cozinha, e quando regresso à sala pergunto pelo Francisco e o F. diz: “acho que foi para o quarto brincar”. E entro no quarto e ele está deitadinho na sua cama, já aninhado para dormir…

Tapei-o e nem reagiu. Deixou-se ficar.
Estou pasmada.

Nota: Estou agora a preparar-me emocionalmente para o pedido do telemóvel já quando fizer três anos e depois informar-me que vai sair à noite... Já me tinham dito que o tempo passava a correr mas não pensei que fosse assim.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Hoje é dia de dedicar uma música ao F.

O F. gosta tanto da Florência e da sua máquina, que o meu presente de Natal foi o bilhete para o Optimus Alive no dia que a senhora vai cantar. Aqui por casa os meus homens já estiveram a partir a loiça na sala com esta música... e por isso cá vai.

É favor ouvir alto e bom som.

A whitney não sabe nadar... yo!



Desculpem lá o humor negro (trocadilho fácil e desnecessário) mas aquela música (a do título) não me sai da cabeça!

Se me pedissem para fazer uma síntese da vida da Senhora, eu diria qualquer coisa do género:

Uma cantora com uma voz fantástica, que ficou milionária nos seus 20 e poucos anos, ganhou tudo o que era prémios e depois desgraçou-se porque conheceu um homem que não interessava ao pai natal. Deixa só no mundo uma filha.

Person of interest



Lá por casa andamos a ver esta série "Person of interest". E ainda não me decidi se gosto assim assim ou sim. Vê-se bem. A ideia da série é boa e tem o Michael Emerson e o Jim Caviezel que são mais do que pontos a favor! Vale a pena espreitar.

Ah! Não está a passar na tv, só pedindo emprestada ao primo dos EUA.

domingo, 19 de fevereiro de 2012

Maratona de filmes dos Óscares

Andamos a despachar os filmes que estão nomeados. Cá vai a síntese da síntese do que achei:

“Os descendentes” com George Clooney, uma história banal, de uma família: a mãe fica em coma e o pai fica a tomar conta das filhas, e pelo meio descobre que a mulher era fresca… Não percebo tanto alarido à volta deste filme. Vi-o à tarde, e estava a fazer um esforço para não adormecer. Se o filme não tivesse o Clooney, mas um actor desconhecido, ninguém dava nada por ele…


“Meia-noite em Paris” do Woody Allen, a ideia do filme até era gira, um americano que está de férias em Paris e que descobre uma porta do tempo, e passa grandes noitadas com artistas famosos que marcaram os anos 20, desde pintores, escritores, músicos… Algumas cenas são demasiado forçadas, e depois a ideia não evoluiu daí. Ficam também os espectadores parados no tempo. Também achei outra seca de filme.

E já não restam muitos mais filmes que eu tenha curiosidade de ver…

É só para esclarecer todas as pessoas que me perguntam “então o Francisco já percebeu que vai ter uma mana?”

Ontem quando nos estávamos a acabar de arranjar para sair de casa, o Francisco aproximou-se da minha barriga, encostou o dedo indicador à mesma, e disse: “bola!”.

Eu corrigi: “mana”.

Ele corrigiu-me, sem me dar margem para ripostar: “não, é bola!”.

Esclarecidos? O meu filho acha que a mãe anda com brinquedos debaixo da roupa… Agora já percebo a marca “Toys’r’us”.

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

1ª visita ao colégio

O Francisco entrou no colégio que mais queriamos (a família toda do pai frequentou aquela escola). E hoje foi dia de levá-lo lá para conhecer o espaço, as professoras e ficar a par do ambiente que o espera.

Primeiro estranhou (não largava o dedo do pai) e depois entranhou (enquanto estávamos em reunião com a directora) ele ficou na maior a brincar no meio de uma turma de meninos mais velhos. E nem deu por nossa falta...

Foi apresentado em cada sala de aula, com os meninos todos a dizerem "Bom dia" em uníssono, e até uma turma de pequeninos que estava a ter aula de inglês disse "Good morning"...

Fiquei encantada.

Lá para Setembro, lá vou eu deixar o Francisco no colégio de lágrima no canto do olho (a lágrima será minha... pois claro).

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

Acerto de contas

Afinal faço 34 semanas amanhã (é para verem como estou sempre muito atenta...) e afinal "só" engordei 12 kg (é o que dá ter uma barriga tão grande que nem vejo os números da balança em condições).

O obstetra disse (depois de me pesar na balança) ainda tive esperança em si, agora já não tenho...
E estava tão obcecada com as perguntas que o ecografista (que ainda é mais nazi que o obstetra) iria fazer sobre o meu peso, que ele só perguntava pelo peso do primeiro filho, e eu só dizia o meu...

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Em contagem crescente...

... e já vou nos 13 kg (CREDO !?). E ainda falta 1 mês e uma semana para esta gravidez acabar. Medo muito medo. Amanhã vou ouvir das boas do obstetra.

Em contagem decrescente...

... e já vou nas 34 semanas. E ainda não estou muito bem a ver o filme.

domingo, 12 de fevereiro de 2012

Datas

Os pais (e não só) gostam sempre de dar bitaites sobre a data que lhes dá mais jeito para o bebé nascer. Quanto a nós cá vai:

1 de Abril, não porque o F. não quer que a Benedita passe a vida a dizer, que jura por tudo que faz mesmo anos a 1 de Abril.

2 de Abril, não quero eu porque é a data de anos de um tio do F., e que ainda por cima já não está entre nós.

3 de Abril, não queremos porque é a data de anos da mana do F.

6 de Abril, porque é o dia de anos da sobrinha Ema.

19 de Março, porque é o dia do Pai.

É só.

Mitos urbanos

Diz que conseguimos saber a altura do nosso filho em idade adulta, se duplicarmos a altura que ele tem aos dois anos. Perguntei à nossa pediatra e ela esclareceu que é treta.

Diz-se também por ai que na 2ª gravidez é tudo mais rápido, o bebé nasce antes das 40 semanas… Coisa que não me apetecia nada. Perguntei a quem de direito, o meu obstetra. E ele disse que essa teoria não vale nada. Fiquei mais descansada. O senhor é capaz de conhecer casos suficientes para o poder afirmar.

Vale tudo, e acredito em tudo, desde que a Benedita nasça a 31 de Março. Vamos lá ver se esta criança me faz a vontade.

Remake 2

Pouco tempo antes do Francisco nascer, o F. teve que ir a Barcelona em trabalho… e eu stress que não queria ficar cá “sozinha”… Agora o F. vai ter que ir em trabalho a Madrid lá para Março, e agora já tenho companhia, a do Francisco, e a coisa ainda se complica mais. Vamos lá ver…

sábado, 11 de fevereiro de 2012

Depois da conversa da N.S. das Candeias…

fiquei com curiosidade para saber qual era o santo que “ocupava” o meu dia de anos. Ora num dia tão especial tenho direito a 2 santos! Dia 29 de Outubro é dia de São Narciso e de São Caetano Errico.
Para quem tiver curiosidade em saber este tipo de informações pode ir a www.catolicanet.com

Quem me viu… e quem me vê… só me falta rezar uma Avé Maria no colégio do meu filho… Sapinho por sapinho ao menos católico!

10 tendências do consumo para os próximo anos

“Considerada pela revista Time como uma das 25 pessoas mais influentes no mundo da moda, Li Edelkoort, de 62 anos, a holandesa que ostenta o título de pioneira em tendências globais apresentou as tendências que vão dominar o universo do consumo e retalho nos próximos anos:

Baby Boom
Com a crise, as famílias passam mais tempo em casa e isso pode ser uma explicação para o aumento do nascimento de bebés. Um pouco por todo o mundo se vêem crianças ao colo ou a brincar com o pai nos espaços públicos. As mães estão ausentes. Esta nova geração vai certamente mudar a relação entre pai e filho.

Lojas masculinas
Com a figura paterna a ganhar protagonismo nas relações familiares, os retalhistas precisam de começar a pensar como vão comunicar com estes novos homens, completamente diferentes das mulheres na forma de pensar, estar e agir. No Japão nasceram duas departament-stores com produtos exclusivos para homens, com roupa, bebidas, comida, entre tantos outros produtos concebidos a pensar nos novos consumidores. Se há palavra que os caracterizam é romantismo. Estamos a caminhar para uma sociedade de homens mais naturais mas sobretudo românticos.

Crianças mais criativas
As crianças que estão a vir ao mundo agora, em plena crise económica, social e financeira, nascem sem esperança e optimismo. Mas, a ausência destes valores vai tornar estes miúdos mais criativos, mais flexíveis e mais ágeis no encontro de novas saídas.

O fim do individualismo
A sociedade está a mudar. Os jovens querem fazer tudo juntos: trabalhar, conversar, pensar e agir. Estamos a passar de uma sociedade individualista para o oposto, algo nunca antes visto no retalho, na política ou na economia. A forma de pensar, criar e gerir negócios vai acompanhar esta mudança. Vão continuar a existir individualistas mas, estes, vão ter de se destacar nas artes, pintura, música ou poesia para não passarem despercebidos.

Negócio de família
As pequenas indústrias de família, as lojas detidas por casais ou a criação de empresas por grupos de amigos com diferentes valências académicas, vão desenvolver-se como cogumelos. Um especialista em marketing, junta-se a um ‘expert’ informático e a um consultor imobiliário, por exemplo, para criar um negócio original que dispensa um grande investimento inicial. Estes empreendedores são o futuro da sociedade e vão criar novos paradigmas e modelos de negócio.

Produção artesanal
A produção caseira é uma das grandes tendências. Os artesãos e a manufactura vão ganhar destaque nos próximos anos. E as grandes empresas vão começar a abandonar China e Índia, porque cada vez é mais caro produzir nestes países, trazendo de novo a produção para a Europa e EUA.

Mãos na terra
O relacionamento do homem com a terra está a mudar. O movimento verde está a evoluir, embora lentamente. O mercado orgânico está a ganhar popularidade, assim como a agricultura nas cidades: as hortas urbanas estão a crescer em Londres e Amesterdão, entre outras capitais europeias.

Multi-lojas
Lojas que são restaurantes, mercearias, galerias de arte, salas de espectáculos, livrarias e promotoras de workshops em simultâneo, estão a emergir. As local houses seguem as tendências do retalho: negócios mais pequenos que estão perto das pessoas.

Avós e netos
Também a relação dos avós e dos netos está em transformação. Os pais que não tiveram as melhores relações com os filhos querem uma segunda oportunidade e os netos muitas vezes reclamam atenção dos avós por terem pais ausentes. Têm cada vez mais coisas em comum: os netos ensinam os avós a navegar na Internet e os avós pagam os ensinamentos com atractivas mesadas.

Moda em casaTornar através da moda e do design os artigos para o lar mais atractivos. As mulheres estão a encarar de uma nova forma as tarefas domésticas, a descobrir pequenos prazeres enquanto arrumam a casa. Têm gosto em ter as coisas de casa organizadas com funcionalidade, em caixas empilhadas, por exemplo, ou aproveitam o tempo que despendem a lavar a loiça para desenvolver mentalmente um projecto profissional.”

In Meios e Publicidade

Ontem foi dia do F. fazer anos

E hoje tenho a casa cheia de doces: after eight, mousse de limão, torta de cenoura e o melhor bolo de chocolate do mundo. Vamos lá ver quanto tempo eu resisto à tentação…

Ainda o 14 de Fevereiro

Sabiam que este é também o dia Europeu da disfunção eréctil!
A sério… não sei quem é que teve esta ideia peregrina… se calhar é uma forma camuflada de celebrar o amor platónico ou qualquer coisa do género. Desejo-vos a todos um bom dia da disfunção!

14 de Fevereiro

Eu não sei o que é que vocês vão fazer no dia dos namorados… Eu vou fazer algo muito romântico… pesar-me na balança do obstetra (MEDO!!!) e quase de certeza levar um sermão (já me estou a preparar para o pior). Portanto comer aqueles chocolates pirosos (próprios do dia) nem pensar, ou pelo menos até chegar à balança. No dia seguinte, faço uma visita ao ecografista-nazi e já estou mesmo a ver qual vai ser a primeira pergunta que me vai fazer (Quanto é que está a pesar?). Entre 14 e 15 de Fevereiro vou escolher as indumentárias que me fazem mais “elegante” para ver se a coisa disfarça.
Tudo a fazer figas na próxima terça e quarta-feira.

Dia das Madalenas

O domingo que passou foi dia de visitar os primeiros bebés do ano, a Madalena de Janeiro, e a Madalena de Fevereiro. Lanchar, tirar fotos, pôr a conversa em dia, o Francisco estragar os desenhos e provar o jogo das princesas da irmã de uma das Madalenas, ao ponto de deixar a criança num pranto, acabando aquela por rogar uma praga à minha criança “nunca mais ninguém vai gostar de ti”. Isto proferido por uma menina quase com 4 anos. Credo!
Nada que o pai não resolvesse (já sabe o que tem em casa) com uma carteirinha de cromos da Kitty! A maldição foi retirada e o Francisco perdoado. Uff!

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Uma tarde normal

Fomos só ali a Belém, aproveitar o sol e pôr o Francisco a andar de moto (que ele, adora!) na companhia da madrinha, do afilhado e de dois cães (estes últimos 4 membros da família foram num Smart (caos absoluto!).
Enquanto passeávamos, duas turistas chinesas/ japonesas tentaram tirar fotos ao meu filho (impedi, e fiz cara feia), e elas respeitaram, um pouco mais à frente dois turistas homens, também orientais, tiraram fotos discretamente (sem estar a olhar pelo visor da máquina) ao Francisco e quando dei por ela, já era tarde. Achei sinistro.
Depois fomos lanchar à Vela Latina, e enquanto esperava para ser atendida, na gelataria, levei uma grande palmada (!?) no rabo de uma velha que queria passar, e eu estava no caminho. Fui completamente apanhada de surpresa, e refilei: “Bastava pedir licença, que ter-me-ia desviado”, a velha sorriu e seguiu caminho…
Para terminar em beleza, e com tanta "coisa" para levar para o carro (o Francisco, a moto, os cães, o crepe que fui a comer no caminho e sei lá mais o quê) deixámos o saco da tralha do Francisco esquecido na esplanada.
E perguntam vocês, e muito bem, mas porque é que eu fui a comer o crepe no caminho, e não comi na esplanada? Ora porque a senhora (a única) que estava à minha frente na fila para os gelados decidiu fazer não sei quantos pedidos diferentes para a família toda, e enquanto decidia, e não decidia, perguntava ao marido Jorge, qual o sabor que queria, e o Jorge queria “Crème Brûlée” mas não dizia os “Rs” e a empregada da Häagen-Dazs não estava a perceber o que é que o homem queria, até que ele apontou.
Uff!
Enfim uma tarde muito bem passada. E que agora só me dá vontade de rir.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Mais de 2 anos depois...

... a pergunta continua a ser feita.
"Ah!Que criança tão bonita, é menino ou menina?".
Não há nada a fazer o meu filho tem um ar ambíguo...

Ter uma amiga beata grávida...

...é saber que a minha sobrinha mais nova, a Madalena, nasceu no dia da Senhora das Candeias, mas ficar em total black out sobre o peso, altura etc...