terça-feira, 30 de outubro de 2012

O MELHOR teste de sempre! (Só para pais, futuros pais e para aqueles que gostam de dar bitaites)

Está preparado para ter um filho??

Teste 1: Preparação

Mulheres: preparação para a gravidez
1. Vista um roupão e coloque um saco de feijões à frente.
2. Deixe ficar.
3. Passados 9 meses retire 15% dos feijões.

Homens: preparação para os filhos
1. Vá à farmácia, esvazie o conteúdo da sua carteira no balcão e diga ao farmacêutico para fazer o que quiser com o dinheiro.
2. Vá ao supermercado e combine um modo de o seu salário ser pago directamente para a conta bancária deles.
3. Vá para casa. Pegue no jornal e leia-o pela última vez.

Teste 2: Conhecimento
Escolha um casal que já tenha filhos e critique-os sobre os seus métodos de disciplina, falta de paciência, níveis baixíssimos de tolerância e sobre como permitem que os filhos corram como selvagens.
Sugira formas para melhorarem os hábitos de sono dos filhos, treino do bacio, maneiras à mesa e comportamento em geral.
Aproveite. Será a última vez na sua vida em que terá todas as respostas.

Teste 3: Noites
Para descobrir como serão as suas noites:
1. Passeie pela sala de estar entre as 17h e as 22h carregando um volume com cerca de 4 a 6 kg, com o rádio mal sintonizado (ou outro som insuportável) bem alto.
2. Às 22h pouse o saco, ponha o alarme para a meia noite e volte a dormir.
3. Levante-se às 23h e ande com o saco na sala de estar até à 1h da manhã.
4. Ponha o alarme para as 3 da manhã.
5. Como não consegue voltar a adormecer, levante-se às 2h da manhã e faça uma chávena de chá.
6. Deite-se às 2h45.
7. Levante-se novamente às 3h, quando o alarme tocar.
8. Cante no escuro até às 4h.
9. Ponha o alarme para as 5h da manhã. Levante-se quando tocar.
10. Faça o pequeno almoço.
Mantenha esta rotina durante 5 anos. Aparente estar cheia de energia!

Teste 4: Vestir crianças pequenas
1. Compre um polvo vivo e um saco de atilhos.
2. Tente colocar o polvo dentro do saco de forma a que não saiam braços
3. Complete esta tarefa em 5 minutos.

Teste 5: Carros
1. Esqueça o BMW. Compre uma carrinha de 5 portas.
2. Compre um cone de gelado de chocolate e coloque-o no porta-luvas. Deixe-o lá ficar.
3. Pegue numa moeda e coloque-a no Leitor de CDs.
4. Pegue numa embalagem de bolachas de chocolate e esmague-as no banco de trás.
5. Passe um ancinho ao longo dos dois lados do carro.

Teste 6: Passeio a pé
1. Espere.
2. Vá para a porta da frente.
3. Volte atrás.
4. Saia.
5. Volte para dentro novamente.
6. Saia novamente.
7. Desça as escadas.
8. Volte a subir as escadas.
9. Volte a descer.
10. Ande 5 minutos muito devagar.
11. Pare, inspeccione bem à volta e faça pelo menos 6 perguntas sobre cada pastilha elástica usada, papel sujo ou insecto morto que encontrar no caminho.
12. Retrace os seus passos.
13. Grite que já aguentou tudo o que podia até que os vizinhos venham cá fora ver.
14. Desista e volte para casa.
Agora está preparada para levar uma criança pequena a passear.

Teste 7: Conversas com crianças
Repita tudo o que diz pelo menos 5 vezes.

Teste 8: Compras
1. Vá ao supermercado. Leve consigo o mais parecido com uma criança em idade pré-escolar que encontrar – uma cabra adulta, por exemplo. Se tenciona ter vários filhos, leve mais do que uma cabra.
2. Faça as compras da semana sem perder a(s) cabra(s) de vista.
3. Pague tudo o que a(s) cabra(s) comerem ou destruírem.
Só deverá considerar ter filhos depois de conseguir fazer isto facilmente.

Teste 9: alimentar um bebé de 1 ano
1. Esvazie um melão.
2. Faça um buraco pequeno de lado.
3. Pendure o melão no tecto e balance-o.
4. Pegue numa taça de cornflakes ensopados em leite e tente enfiá-los à colherada no melão irrequieto, enquanto finge que é um avião.
5. Continue até que metade dos cornflakes desapareça.
6. Cole o que restar no seu colo, certificando-se de que uma grande parte cai no chão.

Teste 10: TV
1. Aprenda os nomes de todos os personagens dos Wiggles, Barney, Teletubbies e Disney (no nosso caso é mais dos Gormitis, Scan2Go, Super Heróis, etc).
2. Veja apenas isso na Televisão durante pelo menos 5 anos.

Teste 11: Desarrumação
Consegue aguentar a desarrumação das crianças? Descubra se sim ou não.
1. Espalhe manteiga no sofá e compota nas cortinas.
2. Esconda um peixe por trás da aparelhagem e deixe-o lá o verão inteiro.
3. Enfie os dedos na terra dos vasos e a seguir esfregre-os nas paredes.
4. Esvazie todas as gavetas, prateleiras e caixas da casa para o chão e siga para o passo 5.
5. Aleatoriamente, leve objectos de uma sala para a outra e deixe-os lá.

Teste 12: Viagens longas com crianças
1. Faça uma gravação de alguém a repetir bem alto “Mãe”. Importante: não deve deixar mais de 4 segundos de intervalo entre cada “Mãe”. Inclua ocasionalmente um crescendo na voz até um nível supersónico.
2. Ponha esta gravação a tocar no carro, sempre que for a algum lado, nos próximos 4 anos.
Está preparado para fazer uma viagem longa com uma criança.

Teste 13: Conversas
1. Comece a falar com um adulto à escolha.
2. Peça a alguém para continuamente puxar a sua saia ou manga da camisa, enquanto toca a gravação “Mãe” referida acima.
Está preparada para ter uma conversa com um adulto com uma criança na sala.

Teste 14: Preparar-se para o trabalho
1. Escolha um dia em que tenha uma reunião importante.
2. Vista o seu melhor fato de trabalho
3. Pegue numa chávena de natas e junte um copo de sumo de limão.
4. Mexa bem.
5. Entorne metade na sua saia.
6. Ensope uma toalha com o resto da mistura
7. Tente limpar a saia com essa toalha.
8. Não mude de roupa (não tem tempo).
9. Vá para o trabalho.


Não sei quem é o autor mas está simplesmente genial!!!

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Hoje faço anos!*


A banda sonora escolhida para este dia.


*Queria só imaginar como seria falar no singular no dia de anos. Parabéns a nós (filho e avó incluídos).

domingo, 28 de outubro de 2012

Montanha russa (dejá vù)


E um ano depois, quase que aposto que também foi em Outubro, a história repete-se: uma má notícia (muito má) que vira boa dias depois. Depois o meu pai volta a ter problemas na vista e é operado de urgência… e neste momento está em recuperação.

É só para dizer que a expressão “está tudo na mesma” por mim está óptima… a sério, não me queixo.

Francisco esta música é para ti!



A música que deixa o rei da pista cá de casa... completamente possuído!
Escolhi o vídeo com legendas porque a letra desta música é qualquer coisa...

sábado, 27 de outubro de 2012

O casamento do ano (e não só…)


Foi na praia em Outubro. Estava um dia fantástico. Os noivos entraram juntos pela praia adentro. O menino das alianças (o Francisco) teve a companhia de outro menino e foram os dois agarrados à almofada que tinha os ditos anéis de ouro (o meu filho não desiludiu: não só acelerou o passo dos noivos, como na hora H, aquele momento de entregar as alianças… fugiu a sete pés… e valeu-nos o outro menino das alianças que completou a tarefa com sucesso! Mesmo assim podia ter corrido muito pior… tipo as alianças a voar e coisas que tais).

No altar montado na areia estava a senhora da conservatória mais cómica de sempre (“obrigou” os noivos a dizerem que se amavam, comentou a música com que entraram “na igreja” (“isto é The Cure? Gosto muito”) mandou os padrinhos tirarem os óculos de sol para ter a certeza que éramos mesmo nós…  and so on and so on.

Soube muito bem um beberete à beira da praia (foi a minha despedida oficial do Verão), soube muito bem rever os amigos do meu primo-afilhado, a música foi a melhor de sempre (escolhida a dedo pelos noivos) banda sonora de todo o casamento foi patrocinada pelos anos 80, o fotógrafo era uma simpatia (tirou uma foto ao casal Tanaka que ficou muito gira. Comprámos!). E foi impagável o ar do Francisco completamente vidrado/ maravilhado a olhar para o bolo dos noivos (foi o bolo maior que viu na vida).

O Francisco adorou brincar na areia (enquanto o padrinho casava) não há melhor ambiente para crianças!, aproveitou o tempo livre para ficar amigo de um Gonçalo e engatar uma Beatriz (deitou-se ao lado dela num sofá… o pai da menina informou-me que tinha uma tesoura em casa…), e abriu e fechou a pista de dança (não estávamos à espera de outra coisa), partiu a loiça toda com a música “Ganganam style”( música pedida por mim).

O dress code era casual. Resultado? Os homens aproveitaram para não levar gravata, as mulheres foram todas quitadas (não estava à espera de outra coisa).

A-do-rá-mos o casamento!

Nota: Inédito, a noiva esqueceu-se de atirar o bouquet (uma pena, porque é sempre uma das melhores fotos).

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

A conversa do momento lá por casa


Eu: “Quem é que está quase a fazer anos?”
Francisco: “O Francisco.”
Eu: “E quantos anos vai fazer o Francisco?”
Francisco: “3 fatias de pão*”

*Esta criança só pensa mesmo em comida… não há nada a fazer.

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Será um sinal?

Levámos o Francisco ao Zoo e do que ele mais gostou foi de uma grua que lá estava e de andar no combóio que percorre todo o recinto.

Levámos o Francisco à Quinta Pedagógica dos Olivais e do que ele mais gostou foi dos carrinhos de mão e dos atrelados que estavam espalhados pela dita Quinta.

Levámos o Francisco a uma pequenina Feira Popular e delirou com os carrosséis e vibrou com a montanha russa.

Vamos pôr a bicharada de parte e pensar em coisas mais de macho-man.

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Um clássico


Quando temos alguém lá em casa, a conversa com o Francisco gira invariavelmente à volta dos carros que ele tem (são centenas). E esta pergunta, e esta resposta estão sempre a acontecer:
                     
Alguém: “Que carro tão giro Francisco!”
Francisco: “Não é um carro, é uma Pick-up”. (Acontece sempre com a Pick-up, e não com o carro de corridas, o descapotável, com a carrinha ou com o jipe).

Os mais distraídos começaram com a conversa do “pópó”, rapidamente perceberam que ele nem conhecia a palavra. Agora estamos noutro nível: ele sabe as marcas dos carros TODOS, e se vê alguma que não reconhece, vêm logo perguntar. Sabe também a quem pertencem os carros: ”É o smart da tia”, “É citroen igual ao do avô” etc… etc…

Este post é só mesmo para vos avisar… não quero que passem vergonhas com uma criança que ainda nem têm 3 anos.

Depois não digam que eu não avisei.

domingo, 14 de outubro de 2012

Sabem aquela teoria de que acontece tudo no mesmo dia?

No dia do casamento do meu afilhado-noivo fomos convidados para:

  • Lanche de anos em Sesimbra de uma prima que faz 2 anos.
  • Lá para o fim da tarde, concerto do afilhado do F., em Lisboa.
  • Jantar de anos no Porto de um amigo do F.
É só para informar que o mês de Outubro tem mais de 30 dias... e obviamente que não vou faltar ao 2º evento mais importante* do ano.

* O primeiro tem a Benedita envolvida.

“Isso é mesmo roupa de mãe” parte 2


Lindo, lindo é receber uma mensagem de uma amiga no telemóvel  a fazer pirraça “no colégio do meu filho os pais também têm muita pinta. É todo um lavar de olhos às 8h30 da manhã”. Pronto, ok, já cá não está quem falou.
É de facto bem MAIS interessante do que ver mães todas quitadas.
Dois pontos para ti J. Quando é que queres que vá levar o ZM à escola?

terça-feira, 9 de outubro de 2012

Sala do Francisco


Tudo está pensado para que seja acolhedora. Um placard com fotos de todas as famílias dos meninos da sala do Francisco, outro placard com mensagens dos pais para os filhos (e se os outros pais escreveram coisas como “espero que goste da sua sala/ amigos/ professora/ blá blá blá, o F. escreveu “mão morta, mão morta vai bater aquela…”, foi profundo), a decoração da sala, o nome da educadora bordado num quadrinho, pendurado na porta. Tudo na sala está identificado com etiquetas com o nome e a foto de cada criançola (os cabides, os copos, as divisórias das escovas do cabelo, os recipientes dos chapéus…). Organização, muita organização, sem deixar de ter um ar acolhedor.

segunda-feira, 8 de outubro de 2012

“Isso é mesmo roupa de mãe”


Meus amigos, esta frase está para lá de datada… no colégio do Francisco as mães têm muita pinta, não são desmazeladas, vê-se que tiveram cuidado a arranjarem-se, que não vestiram a primeira coisa que a mão encontrou no armário. E gosto muito de ver! E de certa forma são também uma inspiração para mim.

Lembro-me no meu colégio que apenas a mãe de uma amiga se adequava a estas modernices… sempre elegante, com o cabelo arranjado, maquilhada e sempre com as roupas da moda. Nós todas queríamos ser como esta mãe quando fossemos grandes…

Quem é que não quer ser a mãe mais bonita?

A fasquia no colégio do meu filho está alta!

domingo, 7 de outubro de 2012

Menino das alianças: os preparativos


Pois é, no dia 20 de Outubro o padrinho do Francisco vai se casar, e será o meu filho o menino das alianças. Ora achei por bem treinar um bocadinho a minha criança.
Com uma tampa virada ao contrário (a fazer de pratinho) nas mãos e, dois dos meus anéis lá em cima, andou de um lado para o outro, comigo a cantar “tan tan taran” e a marcar o passo.
Os treinos correram bem mas para o fim já queria fugir com as pseudo-alianças.
A ver vamos.
Depois conto-vos como foi.

sábado, 6 de outubro de 2012

Este blog ia ficando com um olho negro


Na passadeira, à espera que o semáforo fique verde, uma mulher mexe na agenda, enquanto fala ao mesmo tempo ao telemóvel, e de repente deixa cair uma espécie de papel no chão.
Fiquei na dúvida se tinha caído ou se tinha sido atirado para o chão. Apesar da mulher ser um verdadeiro “armário”, toquei-lhe no ombro com o meu indicador e informei-a do sucedido.
Resposta pronta: “Ah, é só uma toalhita, não faz mal”.
Fiquei em estado de choque.
E disse-lhe com o ar mais escandalizado do mundo: “Não vai apanhar?”

A mulher-armário ainda demorou uma fracção de segundos a digerir  a minha pergunta e, depois explodiu! Desatou aos gritos/ berros em plena via pública a dizer que apanhava a toalhita se quisesse (e a partir daí desliguei, e fingi que estava noutra galáxia).
Entretanto o sinal ficou verde, eu a morrer de vergonha com aquela mono-peixeirada, e ainda ouvi “nem te atrevas a olhar para mim, que eu nem sei”. A mulher foi a praguejar, sempre com o telemóvel ligado, até desaparecer do horizonte.

Nota: Se há coisa que me deixa MESMO irritada é ver pessoas a atirar papéis para o chão, fico mesmo fora de mim. Desta vez foi escandaloso… e foi mais forte que eu, tinha que pôr aquela mulher na ordem! Não estava era a contar com o chorrilho de barbaridades…

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Na escola, os dias seguintes


E se o 1º dia na escola foi fantástico… os restantes foram um descalabro, em versão crescendo. Ele que sempre foi muito independente fazia a maior choradeira, pedia colo desde que o tirava do carro até à porta da sala. Uma tortura. Não cedi, e não chorei, nunca o deixei na casa dos avós. Tinha que ser.

Na cabeça dele esta novidade não encaixou, o Francisco achava que o tínhamos abandonado. E adoptou a táctica “agora vão ver o que é ter um filho com mau feitio” e assim de um momento para o outro começou a fazer fita para comer, para dormir… Amansámos a fera com mais mimo, dançamos com ele as músicas que ele gosta, deixámos ficar mais tempo a chapinhar no banho… E resultou. O Francisco de sempre voltou.

Agora já gastou o stock de lágrimas mas ainda gasta os meus músculos, porque o colo, até ver, é para manter até entrar no colégio.

segunda-feira, 1 de outubro de 2012

O rato a tentar levantar a montanha


A regressar do supermercado a caminho de casa… deparo-me com uma avó estatelada no chão. Sem óculos, e ao longe estava a parecer-me que a dita senhora estava a demorar a levantar-se. Quando me aproximei reparei que não se estava a conseguir mexer. Acelerei o passo em seu auxílio. E tentei levantar a senhora. Esforcei-me. Dei o meu melhor. Cerrei os meus dentes como nos desenhos animados e nada. NADA. A senhora não mexeu um milímetro. A neta que nem 2 anos devia ter, estava especada a olhar. Foram precisas mais 2 pessoas (que apareceram entretanto) para ajudar levantar a dita avó que fazia duas de mim em altura e em peso. Já não se fazem velhinhas como antigamente…

Ausência


Desculpem lá esta ausência prolongada mas quando chega a altura de começar a contar as minhas aventuras e desventuras já estou para lá de cansada. Vou comprar umas pilhas Duracell e já venho.

Setembro, o mês dos amigos


Um tio do F. tem um pequeno apartamento em Tróia que nunca usa (nunca mesmo) e disse para nós usarmos, se nos apetecesse. Resultado: passámos a vida a convidar os nossos amigos para passarem lá os fins-de-semana connosco. Foi mesmo muito giro e completamente diferente. Foi muito bom ter a vossa companhia na praia, nos almoços e jantares na varanda, a caminhada ao fim do dia.
Adorámos. 
Para o ano há mais.