quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Benedita, o oposto do irmão

Esta miúda é um furacão... mas ninguém acredita em mim. Acham sempre que estou a exagerar. E só quando as coisas acontecem... é que "caiem na real".

Ora as últimas asneiras da Beni, sendo que todos os dias temos histórias para contar.

Fomos lanchar a casa de uns amigos: a minha filha, a brincar no quarto dos filhos, encontrou um marcador grosso de cor preta e decidiu riscar-se toda. Toda mesmo: cara, camisa, camisola, calções e collants. Não aguentei quando a vi... não conseguia parar de rir.

Fomos jantar a casa de uns amigos: a Beni em conjunto com a filha da dona da casa decidiu dar de comer ao cágado... Digamos que o dito bicho viveu um verdadeiro tsunami de camarão liofilizado. Quando a minha amiga se apercebeu da desgraça não estava a conseguir encontrar o cágado no meio de tanto camarão! Pelo menos sobreviveu!

O mais normalinho que temos é comer o meu creme, a pasta de dentes, quedas, escaladas pelos móveis, tudo o que apanha põe na boca, mexe em tudo... Não há sossego. Uf!

Nota: Nenhum castigo funciona, nenhuma cara feia, nada de nada. A Beni é igual ao F. quando era pequeno. Igualzinha. Das milhentas histórias que a família do F. conta... há uma que me impressiona sempre. E reza assim a história: o F. a brincar às apanhadas no recreio da escola com um amigo, não o estava a conseguir apanhar... e então decidiu... atirar-lhe um compasso (sim, um compasso) à perna. E sim, acertou.




terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Os melhores conselhos para comprar nos saldos

Encontrei-os neste site mas quem tem preguiça de clicar e ler (esta blogger tem muito jeito para escrever e muito bom gosto a vestir) eu faço a síntese:

1) Consegue conjugar de 3 formas diferentes, a peça que pretende comprar, com a roupa que já existe no seu armário?

2) Já tem uma peça semelhante que cumpre exactamente as mesmas funções?

3) Teria comprado esta peça se a pudesse comprar antes dos saldos?

4) Está a tentar vestir um corpo que não é o seu?

5) Está a comprar qualquer coisa só para compensar o tempo que perdeu à procura da melhor pechincha?

6) Está a tentar convencer-se que realmente precisa daquela peça? (Quando realmente gosta muito de uma peça raramente a justificação é necessária).


Boas Compras!

Nota: Hoje já comprei a roupa para os meus filhos para o Inverno de 2015. Agora só vou dando uma vista de olhos para ver se encontro alguma coisa gira para mim, e que preencha pelo menos os requisitos 1 e 3!




Coisas soltas do Natal 2014

  • Os meus filhos a poucos dias do Natal receberam um postal do Pai Natal que dizia o seguinte: "Meninos! Os presentes estão a caminho mas se portam mal... deixo todos no vizinho!"

  • Na véspera da manhã de 24 de Dezembro eu, o Francisco e a Beni preparámos um pequeno lanche para o Pai Natal que ia chegar durante a noite... e o meu filho só insistia nas cenouras! E eu não estava a ver porque é que deveríamos pôr o Pai Natal de dieta! Afinal as cenouras eram para as renas... Deixámos um iogurte (os meus filhos dizem que o Pai Natal não bebe leite), bolachinhas e cenouras para as renas...

  • O presente que me deu mais gozo oferecer foi a cozinha do IKEA à Benedita... só não dormiu com a cozinha na cama porque não cabia.

  • No dia 25 o jantar foi com a família do F. No momento da fotografia de família (um clássico), quando já estávamos todos "arrumados" no sofá e zonas circundantes o F. foi buscar uma foto do pai para entrar na foto de família... fiquei com o coração do tamanho de uma ervilha...

  • O Francisco foi cantar músicas de natal com a infantil do colégio, à porta de uma igreja no Chiado. Tantos pais, tanta família e amigos, tantos estranhos a assistir... pararam literalmente o trânsito na rua da dita igreja. Este foi o último ano que cantou músicas de Natal em público mas para o ano teremos a Benedita a preencher a vaga do mano. O Nico portou-se muito bem e cantou as músicas todas.

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

O Natal em síntese

Como sempre este mês é vivido com grande intensidade! Todos os fins de semanas com jantares, almoços e lanches. Uma animação pegada. E é tão bom estar em família e com os amigos.
Sempre gostei imenso do Natal, dos preparativos... e com duas crianças em casa faço tudo para recriar a magia desta época. Enviei-lhes uma carta escrita pelo Pai Natal (a cara do Francisco em estado de choque/ excitação vai ficar gravada na minha memória), fiz um calendário do advento (e todos os dias abrimos um envelopinho), cada um tem também o seu calendário de chocolate.
Amanhã ainda vão receber na caixa do correio um postal natalício e amanhã à noite, antes de deitar, vamos preparar um pequeno lanche para o Pai Natal que vem da sua longa viagem, e com tanto trabalho, só pode vir esfomeado!

Bom Natal para todos!

A Festa de Natal do Francisco

É cliché mas não é.
Ora a festa do colégio do meu filho é no CCB (sim, no Centro Cultural de Belém), porque são tantos os alunos que a própria escola não tem espaço para albergar crianças e família. Por essa mesma razão cada criança só tem "direito" a ter 2 familiares na plateia, mais uma vez por falta de espaço. E pago bilhete para ir assistir à festa do meu filho (o valor serve apenas para pagar o custo de aluguer do espaço). Ao principio estranha-se depois entranha-se.

O tema da festa é obviamente sempre o Natal mas não temos nem ovelhas, nem anjinhos,nem nada dessas "coisas".
Na festa de Natal dos 3 anos o Francisco o foi vestido de dálmata (o tema era os filmes de Natal), na festa dos 4 anos foi vestido de ginasta (o tema era a fé católica faz bem ao corpo e ao espírito) e na festa dos 5 anos foi de soldado (a evolução da cidade de Lisboa).

Eu e o pai estamos na plateia na maior excitação. Máquina fotográfica em punho. Pequeno problema: como a festa é num local ENORME é bem mais difícil encontrar o nosso filho no palco. Mas por acaso aprendi que o truque é diferenciar o nosso filho pelos sapatos. E funciona sempre! Os outros pais cumprem à risca o "dress code" que os filhos devem levar... e eu nem por isso. Exemplo? Este ano pediam galochas azuis escuras, as do meu filho eram verde água. O meu filho via-se a milhas...

A festa foi muito gira, dei boas gargalhadas e ainda me emocionei com as crianças de 3 anos a entrar em palco... Adorei!

Para o ano a emoção vai ser a dobrar: a Beni nos 3 anos e o Francisco nos 6!


quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Eventos já para 2015

Ora que parece que 2015 vai ser um ano com grandes momentos...

2 eventos importantíssimos por "ordem de chegada":


  • Vai nascer o meu primo Vasquinho (ainda não tem nome definitivo, mas da lista gosto deste)
  • Uma grande amiga vai casar... e adivinhem quem é que vai ser a menina das alianças? A Beni, pois claro! E desculpem os mais sensíveis, mas vai ser a menina das alianças mais bonita de Lisboa e arredores!

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Os estranhos e os meus filhos

Estamos a sair do supermercado em direcção ao parque de estacionamento.
O Francisco e a Beni vão enfiados num carrinho de compras, o F. vai a guiar a "dita viatura".

De repente uma avózinha pergunta ao F. se podia cantar uma canção para os meus filhos, porque costuma cantar para os seus netos.

E pronto, pára tudo. E a avó canta para os meus filhos a centímetros de distância das minhas crias.
Quando acaba de cantar agradece, deseja-lhes um "resto de vida feliz" e vai à sua vida.

Nota de autor: O F. detesta fazer conversa com estranhos. DE-TES-TA. E eu, e os nossos filhos parece que temos íman...

Nota de autor 2: Para quem não nos conhece... somos as pessoas mais normais do mundo. Não percebo esta espécie de "atracção"...

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

A pergunta do costume

Todos os dias, no regresso a casa, já no carro com as crianças, a Beni pergunta sempre:

- Mãe já é de noite?
- (Eu) Sim, já é de noite.
- E porquê já é de noite?
- (Eu) Porque o Sol esteve o dia todo a trabalhar, e agora foi descansar, fazer um óó, e agora está a trabalhar a lua.


Todos os dias faz-me esta pergunta. Todos. E todos os dias temos esta conversa.

Agora a pergunta ganhou uma nova variante, graças às iluminações de rua...

- Mãe já é de Natal?

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

O Natal afinal começa a 29 de Novembro

Lá por casa tive que tratar das decorações natalícias, da árvore de Natal etc, etc... mais cedo porque o meu filho mais velho pediu, mais ou menos assim:

"Mãe já toda a gente tem decorações de Natal menos nós (ar triste)".

E não precisou de dizer mais nada. A tradição que era a 1 Dezembro alterou-se.

domingo, 23 de novembro de 2014

Fim-de-semana no Porto

Foi um fim-de-semana cheio,sem crianças, para variar.
Rumámos ao Porto, na companhia dos cunhados, para fazer uma surpresa ao nosso querido-afilhado. Na sexta ia dar um concerto na invicta, e nós queríamos dar o nosso apoio. Na companhia de 2 primos do Porto conhecemos a noite do Norte... e gostei muito.

Concerto do afilhado no Plano B, grande concerto, grande surpresa, o espaço era muito giro.
A noite continuou no Fé, um ambiente para malta mais velha, onde foi consensual, todos achámos que as pessoas que estavam neste espaço, estavam ao "ataque" tudo em "modo caça".
Acabámos a noite no "Passos Manuel" também bar e discoteca, um espaço esquisito mas ao mesmo tempo giro. Era suposto termos seguido para mais dois bares mas a minha cunhada sentiu-se mal e o regresso à caminha foi mais cedo.

Chegámos depois das 5 da manhã a casa, algo que não fazia há mais de 5 anos, com toda a certeza.
Fiquei admirada com a minha pedalada. E ainda fui a motorista para casa. Tinha sido a única que não tinha bebido álcool. E no Porto não brincam em serviço. Fomos avisados por diferentes amigos/ família que ali a polícia está muito atenta e as operações stop são uma constante. É quase impossível não ser apanhado. E ainda bem.

O resto do fim-de-semana passou-se a dormir, a comer bem, e na companhia da família. Foi muito bom. E dei os meus primeiros 3 presentes de Natal (sendo que 2 eram do ano passado). Um deles era uma moldura com uma foto (tirada por nós) dos primos lisboetas (os meus filhos) com o primo do Porto. Este é sem dúvida o tipo de presentes que nos dá mais prazer em oferecer. Levam um bocadinho de nós.





Plano B



Passos Manuel


sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Hoje embrulhei o primeiro presente de Natal!

Sim, leram bem.
Hoje embrulhei o primeiro presente de Natal (de manhã, antes de ir para o trabalho), que vai direitinho para o Porto.

Sim, estou a tentar esvaziar o meu armário que já está cheio de presentes de Natal! Principalmente brinquedos.

No último fim-de-semana de Novembro finalizo as minhas compras de Natal e começo a curtir o espírito da época!

Dois pontos para mim.

terça-feira, 18 de novembro de 2014

Energia positiva!

Em modo "tudo vai ficar bem". Venha de lá essa energia positiva!





sábado, 8 de novembro de 2014

Sobre a morte do avô

Decidimos contar apenas ao Francisco. A Beni tem apenas 2 anos e meio e não ia perceber. Achámos nós.

Esta semana a Beni, do nada perguntou pelo avô. Perguntei a qual avô a que se referia (já que ambos têm o mesmo nome), e a Beni foi bem especifica "o avô da avó M". Expliquei que estava no céu.
Ficou furiosa e ripostou: "Não está, não. Está em casa."

Fiquei mesmo triste com esta conversa...

sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Os desenhos animados da Tv Cabo

Primeiro tive que bloquear o canal Panda Biggs porque era só pancadaria, estaladas e bofetões, xutos e pontapés. Um belo dia o Francisco testou, na brincadeira, uns golpes de karaté na minha pessoa. Foi a última gota.

Depois o meu filho teve que começar a ver desenhos animados noutros canais... e descobriu o Cartoon Network, e ficou completamente viciado no "Fantástico mundo de Gumball". E foi pior a emenda que o soneto, os personagens principais, "dois miúdos", eram super mentirosos, manipuladores com os pais. Uma cena "mítica" que vi, foi a filha mínima a ensinar ao pai, burro como as portas, o que era sarcasmo, isto em pleno supermercado. O pai não percebeu. A filha voltou a explicar. Exemplificou. O pai tentou "experimentar" o sarcasmo... mas não correu bem.
Enquanto isto se passava, os filhos estavam à porta do supermercado a inventar que viviam em extrema pobreza, e a angariar dinheiro a uma data de estranhos. Foi a última gota.



Agora descobriu um novo canal o Nickelodeon... e parece que a tendência não é melhorar. Agora estou por fio para bloquear mais um canal. O Nico está viciado no "Sanjay e Craig" um rapaz que tem como melhor amigo uma cobra. E vivem mil aventuras mas muito esquisitas. Tiveram um episódio inteiro a tentar ser imunes ao vómito. Sim, leram bem. E viveram/ experimentaram as coisas mais nojentas. Foram a casa de um amigo que nunca tinha vomitado na vida, e quando entram em casa, um deles repara que tinha pisado cocó, e que estava a sujar a alcatifa, resposta do pai, o dono da casa, "Não, tem qualquer problema" e ao mesmo tempo que dizia isto, abria a boca e mostrava que tinha posto o tal cocó na boca, depois aparece a mãe que está a dar um "chocho" ao cão, e cumprimenta os convidados com baba a escorrer-lhe pela boca e a cereja no topo do bolo foi quando foram apresentados à avó que vivia lá em casa, que as personagens principais destes desenhos animados apelidaram de nojenta, e aproveitaram para receber um abraço para ficarem imunes ao vómito.




Volta Mickey... estás perdoado!



terça-feira, 4 de novembro de 2014

Sobre a morte

Quando alguém que me é próximo morre faço sempre as mesmas coisas:


  • Continuo a falar dessa pessoa no presente
  • Não sou capaz de apagar o contacto do meu telemóvel
  • Procuro pessoas parecidas nos estranhos que se cruzam comigo na rua
  • Não acredito que essa pessoa foi "efectivamente para o céu" e que está a tomar conta de todos os que estão vivos. Que se reuniu com todas as pessoas que já não estão entre nós. Simplesmente não acredito.

Isto de não ser católica é uma chatice... porque para mim, as pessoas simplesmente desaparecem. Para sempre. E isso é muito difícil de digerir...

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

A realidade dos tempos modernos...

E pois que muito se tem falado da Jessica Athayde. E eu não percebo porquê.
Ela é gira, boa nas horas (desculpem o elogio camionista), simpática, boa pinta, até pode vestir um pano do pó que fica fantástica e... depois vem umas frustradas, escrever num blog de 5ª categoria, que a Jessica "devia comer menos hidratos de carbono e fazer abdominais". Isto é para levar a sério? Está tudo doido?

Pensava que o estilo Kate-Moss-passa-fome já estava fora de moda... Afinal estou enganada.
Em baixo uma das fotos da discórdia.

Jessica Athayde responde aos críticos do seu corpo

domingo, 2 de novembro de 2014

Raptadas (Prisioners)


Duas meninas desaparecem sem deixar rasto... uma história simples, um filme muito bem feito, nada o típico filme americano. O fim é inesperado.

Um filme para ver em modo stress. A não perder.




domingo, 19 de outubro de 2014

Conto de fadas dos tempos modernos...



Ora que a Chanel decide apresentar a sua versão da princesa do século XXI. E para quem não tem tempo para ver o vídeo, cá vai o resumo:

A princesa continua a ser gira e a ter os cabelos compridos (se alguém conhecer uma princesa com cabelo Tom boy, pff avise), é uma destemida, pratica surf em ondas tamanho-Nazaré, com uma perna às costas, é mãe, tem empregada, tem "marido" (não consegui perceber se aquilo era oficializado), tem emprego (!!!!), conduz um descapotável vintage e a sua alma-gémea exala romantismo até à última casa. Ah! e a princesa obviamente que não tem celulite. Pois claro! Que redundância!

terça-feira, 14 de outubro de 2014

O mundo de Benedita...

A mais nova lá de casa decide partilhar uma "informação" enquanto vamos no carro, a caminho de casa...

Beni: "Mãe adoro o Mickey, a Dra. Brinquedos, a Princesa Sofia, o Ratatui, o Pai, a Mãe, o kiko..."

Amei a lista.

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

Programa de recuperação

No fim-de-semana que começo a tomar drogas da pesada para acabar com a minha never-ending-dor-de-cabeça (estive literalmente uma semana com dor de cabeça da pesada) tenho programas tão calmos e silenciosos como:


  • Sábado à tarde, na feira popular com a criançada.
  • Sábado à noite, concerto de estreia do afilhado no MusicBox
  • Domingo à tarde uma festa de anos de crianças que guincham muito
Segunda-feira não consegui trabalhar. Fiquei a ressacar em casa em modo silêncio.

quarta-feira, 8 de outubro de 2014

O karma é lixado

A minha filha de 2 anos diz à avó que não gosta de um quadro, que esta tem lá por casa. What?

O meu filho de 4 anos diz ao pai, não foi isso que eu perguntei, responde ao que estou a perguntar.

Nota: Toda a minha vida ouvi a minha mãe a dizer: "Filha és, mãe serás".

E eu pergunto: "E era preciso pagar a dobrar a minha má adolescência?"

Parece que sim...


terça-feira, 30 de setembro de 2014

Quando for grande...

vou ter sempre as unhas das mãos pintadas!

Até lá limito-me aos casamentos, baptizados e funerais. É que ficamos logo com um ar mais civilizado.

O F. não gosta de ver as mulheres com as unhas pintadas, eu gosto, mas tenho preguiça... Só a ideia de ter que ficar parada à espera que as unhas sequem... cansa-me. É que não dá para fazer mais nada.
E claro... é nestas alturas que fico cheia de comichão, o cabelo voa para cara (mesmo estando num local sem ponta de vento) e de repente lembro-me de 1001 coisas pendentes para fazer.

Vou ali arranjar as unhas e já venho.

domingo, 28 de setembro de 2014

A festa de anos do Francisco

Ao pôr o meu filho num colégio sabia mais ou menos ao que ia...
A sala do Francisco tem 27 crianças. Repito 27. E vai daí que quase todas as criancinhas fazem festa de anos (o meu filho de 4 anos já foi a uma festa na piscina, a uma festa no Clube VII, a uma festa num condomínio privado em que o porteiro anunciou a minha entrada e por aí fora...).

Para além de passar a vida a fazer de motorista do meu filho, de ter que estar sempre a puxar pela cabeça para comprar catrefadas de presentes, tenho o meu filho na maior excitação com a sua própria festa.

E esta conversa toda porque? 
Porque o Francisco anda a perguntar-me quando é que faz 5 anos mais ou menos quando acabou de fazer 4. Anda numa excitação que não imaginam.
Eu bem que expliquei que faltavam muitos meses, que ainda vinha o Natal, depois ainda faltava o pai fazer anos, a mana fazer anos, acabar a Primavera, ir muitos dias à praia em Tróia, começar as aulas, o avô fazer anos...E por aí adiante. Nada. No dia seguinte, no minuto seguinte lá vinha a pergunta do costume.

Agora que já passámos por todas estas fases...falta 1 mês e 1 dia para fazermos todos anos. E meus amigos já ando a tratar do assunto. O Francisco vai ter a sua primeira festa para os seus 27 amigos. Vamos lá ver se sua Excelência gosta.


sábado, 20 de setembro de 2014

A pergunta recorrente cá em casa...

Francisco: "A mãe e o pai são namorados?"

Eu: "Sim, somos"

Francisco: "Eu sabia!" E depois fica largos segundos de boca bem aberta, em estado de choque!


sexta-feira, 5 de setembro de 2014

Sonhos terrenos

Ando a sonhar com esta casa, gostei mesmo.
Os donos tinham muito bom gosto!





sexta-feira, 29 de agosto de 2014

As férias de Verão 2014

Foram muito boas, em Viana de Castelo, como de costume. Durante 15 dias seguidos ficámos a descansar no Norte. Fizemos as coisas do costume, com o pequeno extra de que os nossos filhos estão cada vez mais crescidos e a asneirada cresce também com eles.

A Benedita do alto dos seus 2 anos "está em casa" onde quer que vá.
Exemplo?
Na praia, saltou para uma piscina insuflável alheia e só saiu de lá quando a fui buscar (por acaso, e apesar da invasora não saber, era de uns primos afastados do Porto), brincava com qualquer criança que lhe aparecesse à frente (e respectivos brinquedos) e uma bela manhã viu uma daquelas cadeiras desdobráveis e começou a montá-la nas barbas da "proprietária" que estava deitada na toalha... O irmão ia a reboque.
Com tanta vida social acabaram por fazer amizade com uma menina de seu nome Benedita. Com direito a foto para a posteridade. Pois claro!

O Francisco por seu lado tinha a "asneirada" na ponta da língua. A fazer piadas e a ironizar como gente grande. Ninguém saiu ileso, desde o afilhado (que tem 21 anos) e que levou com a boca de todos os dias acordar às 2 da tarde, a avó por ser um pouco distraída etc.. etc...

Antes de chegarmos à casa de família onde passamos férias morreu o cão do F. o Gaudí, e pouco tempo depois de regressarmos de férias morreu o Diego, o cão do afilhado. Os meus filhos ligam tanto a cães como eu a pastéis de bacalhau, que nem deram por falta do Gaudí... Achei por bem informar o Francisco que o Gaudí estava no céu, e o meu filho olhou para cima e, informou-me que não estava a ver nada. Eu católica fervorosa informei que estava na companhia de Jesus e, o meu filho soltou um ah!

Nota: Este ano, e repetindo a proeza do mano quando também tinha 2 anos, a Beni decidiu sair de casa para a rua, sozinha, e levou como companhia o primo de 1 ano. Não deu asneira porque detectámos a tempo a fuga...

sábado, 2 de agosto de 2014

Ao fazer as malas...

apercebo-me, com alguma vergonha, que tenho 19 macacões (sim leram bem). E temos versões para todos os gostos: a versão pijama, a versão para a praia, a versão para um evento mais civilizado, a versão para casamento/ baptizado e a versão Inverno.

Por favor parem de fabricar este tipo de roupa porque eu não me controlo...

Em "minha defesa" 8 deles foram comprados nas feiras de Viana do Castelo a preços tipo 3€ e  5€.

Depois de passar esta vergonha pública, espero conseguir controlar-me melhor. Ou então... não...

Este blog está oficialmente de férias

E volta, na melhor das hipóteses no dia 19 de Agosto!
Bjnhos!

quinta-feira, 31 de julho de 2014

terça-feira, 29 de julho de 2014

Quase com um pé nas férias

É só esta semaninha michuruca acabar que sábado lá vou eu rumo ao Norte, ter com as minhas férias.
15 dias de paz e sossego.
Até lá ainda vou ter muito que penar...

Boas férias para quem está, ou ainda vai!

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Óculos espelhados

Quem não tem óculos de sol espelhados, não tem vida social, não bebe uma cervejola ao fim da tarde na esplanada, não faz surf, não é despreocupado, não conhece pessoas neste mundo e no outro, não come sushi, não come tapas, não publica fotos loucas no Facebook, o telemóvel não faz um piu que seja, não é empresário, não dita tendências... não ... não é cool!

Posto isto, vou tratar de comprar uns novos óculos de sol!


quinta-feira, 24 de julho de 2014

Sabes que estás a ficar maluca quando...

...entras no prédio do teu escritório, e a pessoa-vizinha do costume não diz "bom dia". A dita "senhora" fica à espera do elevador no hall de entrada, tu segues e sobes até ao 4º andar a pé, e pelo caminho chamas o elevador em todos os andares.



quarta-feira, 23 de julho de 2014

As perguntas aos 4 anos

O Francisco faz muitas perguntas, e muitas repetem-se.
A caminho da praia, em Tróia, onde se vê muita bicharada, fui bombardeada:

Mãe o que é que as formigas comem?
O que é que as moscas comem?
O que é que as aranhas comem?
O que é que as abelhas comem?

E eu sempre a responder a tudo. Para alguma coisa serve eu papar os National Geographic...
Quase a chegar à praia perguntou:

E o que é que aquele senhor come?
Sim, também respondi a esta.

Outra pergunta, para ficar registada:

Mãe, porque é que estas plantas, que são iguais, umas são grandes e outras são pequenas?
A minha resposta pronta: "Porque uma comeu o jantar todo e a outra não".
O Francisco não só aceitou a resposta como fez um ar do género, faz sentido.



terça-feira, 22 de julho de 2014

# Stop the beauty madness

"Padrões de beleza irreais que sufocam e torturam a comunidade feminina: É esta a mensagem da nova campanha que já tomou de assalto as redes sociais. A Stop The Beauty Madness foi lançada pela escritora Robin Rice e que quer mudar atitudes e consciências. Dela fazem parte 25 imagens criadas para as redes sociais que habitualmente veríamos em revistas glossy. Mas ao contrário destas publicações, a mensagem é outra e apela ao monólogo interior. As legendas que acompanham as fotografias vão fazê-la/lo pensar".

in Observador

Toda a vida ouvi "é pena não seres alta", "se vestires esta roupa vais parecer mais alta". Mas quem disse que eu queria ser alta? Quem disse que isso era uma "questão" que me tirava o sono? Sou muito feliz como sou, obrigada.







segunda-feira, 21 de julho de 2014

Uma coisa que me enerva nos turistas

Fico possuída quando um turista precisa de uma informação e quando se aproxima de mim começa a falar em espanhol!!! Nervos. Que Raiva.

Não têm noção do que me enerva. Às vezes penso, só para aprender vou mandá-lo para a direcção oposta! Ainda não o fiz... mas até ver, não descarto a hipótese.

Mas quantas vezes digo com o meu ar irónico "Amigo, aqui em Portugal falamos português, não falamos espanhol, isso é lá para a Espanha..." ou "Oiça, aqui não se diz gracias, diz-se obrigada"

Não estão a ver o ar dos turistas...

E a vez que uma local na Hungria, me perguntou como se dizia "goodbye" em português, eu disse que era "adeus", e a mulher a dizer que não, que não era assim, que era "tchau" que outros da minha nacionalidade já lhe tinham ensinado... E a insistir.

Estão a imaginar o meu ar e do F.?
De incredulidade.

Fui-me embora, e deixei a senhora do McDonalds na sua feliz ignorância.
Uma húngara a ensinar a uma portuguesa a falar português. Só comigo mesmo.
Atraio gente parva.

domingo, 20 de julho de 2014

Castigos cruéis

Não podendo identificar os intervenientes aqui vai uma história que não lembra o diabo...

Era uma vez... uma criança que era muito desarrumada, nunca obedecia aos pais quando lhe diziam para arrumar o quarto. Espalhava os brinquedos pela casa toda, que tinha uns 20 quartos (não estou a exagerar).
A solução que o pai arranjou?

Sempre que iam à Santa Terra, o pai agarrava na filha pela mão, e com os brinquedos debaixo do braço, ia de porta em porta, dar os brinquedos da filha, às crianças da aldeia.

Se passou a arrumar o quarto? Passou a arrumar mais.
Se ficou traumatizada, claro!

E eu que achava que era exagerada...


sábado, 19 de julho de 2014

Ás vezes gostava...

... ter um filho panhonha (não sei se é assim que se escreve), um yes man.
Raios, é uma canseira repetir tudo milhões de vezes, ter que explicar porquê, ameaçar castigos, aplicar os castigos. Irra!

É assim tão complicado ir para a mesa quando chamo? Ir à casa de banho quando acorda? Pedir com um sff? Agradecer no fim? Comer de boca fechada? Não desarrumar o quarto ao ponto de parecer que passou um furacão?

sexta-feira, 18 de julho de 2014

E...

Hoje faz 1 ano que estava a receber a notícia por telefone, do meu médico, que tinha que ser internada.
Foram longos 15 dias. Um desespero.

Não sou lá muito boa com datas... mas esta ainda não se apagou da memória. E o medo de voltar a ser internada também não...


quarta-feira, 25 de junho de 2014

Pedir conselhos às pessoas erradas...

A falar com uma colega de trabalho sobre o facto da minha sogra estar quase a fazer anos... e eu sem saber o que oferecer.

Resposta pronta do outro lado: "Uma granada, sem cavilha!".

Pequeno pormenor: Eu gosto muito da minha sogra. Mesmo. A sugestão não se adaptava.

Outro pequeno pormenor: A minha colega teve a pior sogra de sempre. Da história. Dava um bom guião para um filme de terror. Portanto, uma granada, talvez fosse pouco...

terça-feira, 24 de junho de 2014

Desfralde - Truques de Sucesso

Está a correr às 1000 maravilhas. Já tinha dito que estou encantada? Estou encantada.

Segui os truques da minha pediatra (que é a maior!). Aqui vão, para quem interessar:

Tirar as fraldas durante uma semana, mas é tirar mesmo, não há excepções, porque vão à rua, porque vão andar de carro, porque, porque... (Andar prevenida com roupa extra e toalhitas).

Só pôr a cueca-fralda na sesta e quando vão dormir. Chamar a esta cueca-fralda, de cuecas. Porque agora já são crescidos, e os bebés é que usam fraldas. É psicológico mas funciona!

Seja no penico ou com o adaptador na retrete (quando existe o irmão mais velho, esta 2ª opção é mais fácil), fazer a maior festa quando fizer o que tem a fazer no local certo e, chamar a família toda para participar na lista dos elogios.

Não deitar fora o cocó ou xixi fora / puxar o autoclismo à frente do seu filho, porque ele não vai perceber porque é que estão a deitar fora uma coisa "tão espetacular!".

A altura ideal, quanto a mim, é o Verão, e a tal semana de desfralde, se puder ser numa semana de férias, na praia. Tanto melhor!

Nota: Tinha corrido muito bem com o meu primeiro filho, e agora com a mais nova (2 anos) está a correr muito bem. Já não ponho também fralda na sesta, ontem à noite esqueci-me e também correu muito bem.

Nota 2: Ajudou ter uma filha que detesta fraldas e que sempre que podia tirava!

segunda-feira, 23 de junho de 2014

Prioridades...

Uma mulher de 35 anos morre num acidente de carro contra uma árvore/camião (não me recordo bem), porque está a twitar que está feliz, enquanto ouve a música "Happy", um adolescente passa os dias a tirar selfies (mais de 200 por dia), para ter a foto perfeita, e assim angariar muitos likes, uma mulher tenta vender o filho de 2 anos por 50 mil euros (e finge que o filho foi raptado). Os dois primeiros casos passaram-se nos EUA, o último, aqui bem perto, na Madeira.

E de facto não sei onde é que o mundo anda com a cabeça... Andamos todos muito desorientados, a perder a noção do que realmente interessa. Digo eu...


domingo, 22 de junho de 2014

As bochechas da Benedita

A principal característica que salta à vista,dos meus dois filhos, são as bochechas. E são bochechas XXL. Vêem-se a milhas. De perfil, há ali uma curvatura bem vincada, em que tudo o resto parece pequeno.

Se o Francisco é neste momento um falso gordo, um verdadeiro palito com umas bochechas, a Benedita toda ela é chicha, curvas, pregas e bochechas.

Durante os primeiros anos de vida do Francisco foi uma loucura, saímos à rua, e toda a gente dizia qualquer coisa sobre as bochechas, metia conversa, beliscava, fazia festinhas.Nos dias que correm, o meu filho tem cara de poucos amigos, e os estranhos recuaram.

A Benedita segue as pisadas do irmão. Só nas últimas 2 semanas tivemos de tudo: o senhor que lhe apertou as duas bochechas e lhe espetou uma beija, a senhora que perguntou/afirmou que a minha filha gosta de comer, a senhora que disse que o macacão que a Beni levava ficava-lhe perfeito porque toda ela era muito redondinha... etc... etc...

Estou a pensar em montar um negócio...


sábado, 21 de junho de 2014

Desfralde

Fartinha de trocar fraldas à minha filha, já tinha decidido que lhe ia tirar as fraldas. Deste Verão não passava.
E assim foi.Na semana de férias em Tróia rifei as fraldas.
Só ponho na sesta e à noite, as tais fraldas-cueca.
E o desfralde correu muito bem. A miúda é uma espertalhona. Faz tudo o que tem a fazer na retrete (o que é espectacular), e durante a semana do desfralde (já não fazia nada nas fraldas da sesta e da noite).

Se na próxima semana não fizer nada nas fraldas da sesta, tiro também. E as da noite também estão por um fio. E aos 2 anos e 3 meses, menos uma despesa!

Dois pontos para mim.

quinta-feira, 19 de junho de 2014

Casais Reais II

Quando regressámos de férias de Tróia, eu fiquei com os miúdos em casa e ele foi ao supermercado, e aproveitou também para tratar de alguns assuntos pendentes no centro comercial, mesmo ao lado de casa.

Quando regressou perguntei: "Trouxeste-me algum presente?"

Resposta do F. : "Então não trouxe, consegui os 2 últimos packs de leite sem lactose, da marca que tu gostas."

Amor é... é leite sem lactose da Nova Açores.

quarta-feira, 18 de junho de 2014

Post Mete-nojo

A semana que passou foi de férias, em Tróia, só o núcleo duro (eu, o F, e a criançada).
Uma sorte desgraçada com o tempo (às 7 da tarde o sol ainda queimava), na melhor companhia, e a fazer nenhum. Praia de manhã, dormir a sesta, praia à tarde, passeios de bicicleta, gelados, mostrar a bicharada ao vivo e a cores, sem ser nos livros (estrelas do mar, caranguejos, búzios com os habitantes ainda lá dentro, golfinhos etc... etc..), a Beni a fazer amizade com todas as crianças da praia (o mano a aproveitar a deixa), e por incrível que possa parecer, deu para pôr o sono em dia.

Agora é só esperar por Agosto para ir de férias outra vez...

sexta-feira, 30 de maio de 2014

Educar os filhos dos outros é fácil

Pediatras que dizem que os "castigos" não funcionam com as crianças é porque não têm filhos como os meus: provocadores, teimosos. Ou como também se costuma dizer, que têm uma personalidade muito forte, vincada. Eu se escrevesse um livro também mandava uma data de postas de pescada, é fácil, os outros pais ficam a achar que fazem tudo mal, ficam com mais uns kilos de culpa em cima, e gastam mais uns euros...
Gostava mesmo de ter visto o querido do pediatra Carlos na infância dos filhos. Balelas!

Exemplos da personalidade "forte" do meu mais velho:

Exemplo 1:

Uma tarde inteira a mandar o Francisco arrumar o quarto. Às tantas, numa das vezes em que passo pelo quarto do meu filho, está ele deitado no chão, no meio do caos, e pergunta-me: "Mãe, achas que o meu quarto está arrumado? E sorri.

Exemplo 2:

O Francisco gosta de levar carrinhos para o colégio, metade deles ficam "pelo caminho" que é o mesmo que dizer que algum miúdo anda a fazer uma colecção de Hot Wheels às minhas custas.
Proibido de levar carrinhos, revisto-lhe a mochila, à sua frente.
Esta manhã, em mais uma "operação de buscas", o Francisco diz-me num tom condescendente: "Estamos a perder tempo".

Really? Só faltou acrescentar "mas a mãe é que sabe"...

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Os dias normais fazem-me confusão...

Eu sou aquela pessoa que está no parque infantil com os filhos, e quando estamos lá em cima, a pensar em descer o escorrega, o sistema de rega começa a funcionar só do lado em que nós estamos.

Eu sou aquela pessoa que está no meio de nenhures, num dia de semana, em horário laboral a chegar ao multibanco, e meio segundo antes, aparece um bando de turistas franceses (tipo 10 pessoas) todos para levantar dinheiro, e nenhum a perceber como é que a maquineta funciona.

Fui buscar ao baú o meu francês, e andei a levantar centenas de euros para os franceses...
O Francisco só perguntava o que é que eu estava para ali a falar.



sexta-feira, 23 de maio de 2014

Ó na testa

Eu e o F. já vendemos e compramos coisas no OLX, Custo Justo e sites que tais. No início dei a cara e o nome, mas depois o F. achou melhor mudar para um e-mail fictício, eu quando me encontro com os compradores apresento-me com outro nome.

Já vendi um esterilizador, já vendi uma cadeira de bebé, já vendemos livros. Tudo impecável, tudo novo ou quase novo. Já compramos uma mesa do ikea quase nova para a casa de Tróia, postais antigos etc...

Neste momento tenho um capacete novo (nunca usado) à venda nestes sites e não está a correr tão bem como esperado.

Apanhei um comprador do Porto que estava muito interessado, que queria muito o capacete, até cedi, e baixei um pouco o preço. Depois de vários emails e negociações, pediu-me para lhe enviar o capacete por correio.

A sério? O dito rapaz devia achar que eu tinha um ó na testa. Respondi-lhe que só fazia vendas "cara a cara". Explicou que era do Porto e que raramente vinha a Lisboa. Disse-lhe para não se preocupar, porque calhava bem, ia passar férias a Viana do Castelo, e assim podíamos encontrar por lá.

Carreguei com o capacete até ao Norte... e o tal rapaz nunca mais respondeu aos meus emails.

Já fui contactada por vários interessados, mas todos querem que venda um capacete que vale mais de 700€ a preço de bica...

Conselhos para quem se vai aventurar nestes sites pela primeira vez:


  • Escolham um local público para fazer a transacção, que tenha muitas pessoas, de preferência um centro comercial.
  • Não deem muitos dados pessoais, nunca se sabe o maluco que está do outro lado.
  • Só aceitem dinheiro vivo, as transferências podem ser uma treta ou até canceladas.
Boas vendas!

quinta-feira, 22 de maio de 2014

Apanhados Hardcore

Os apanhados básicos à la portuguesa, a roçar o pimba e a falta de graça total... parecem coisas de criança comparados com os apanhados italianos.

Para quem gosta de palhaços e de andar à noite por essas ruas... aconselho vivamente.




quarta-feira, 21 de maio de 2014

Casais Reais

Cenas que não acontecem nos filmes de amor:

Eu e o F. cruzamo-nos no corredor lá de casa, e damos um abraço um ao outro. "Esmigalho-o", e depois, já de partida digo: "Vou lá baixo levar o lixo, que não está a cheirar muito bem".

E é isto.


terça-feira, 20 de maio de 2014

15 anos

Faz hoje 15 anos que comecei a namorar com o F.
Confirma-se que continuo a gostar MESMO muito dele e que não imagino a minha vida com outra pessoa.

Somos duas pessoas extremamente diferentes em quase tudo (um dia farei um post com 50 mil caracteres só a relatar as nossas diferenças) mas... funciona.

Parabéns a nós!


segunda-feira, 19 de maio de 2014

Explicar a Conchita a uma criança de 4 anos

O meu filho por acaso viu a Conchita na televisão.
Reacção imediata: "Mãe, o que é aquela mulher?"
Meio segundo depois perguntou... "Mãe, quem é aquele homem?"

O Francisco estava mesmo todo baralhado.

Expliquei-lhe que alguns homens gostam de vestir roupa de mulher.
Francisco: "Porquê?", replicou.
Eu: "São gostos. Como alguns meninos gostam de morangos e outros não".

Silêncio do outro lado.

Nota: Se às vezes já é complicado explicar o mundo às crianças... com Conchitas e coisas que tais, a coisa complica-se. Vou tentar que respeite todas as espécies (gargalhada aqui deste lado).


domingo, 18 de maio de 2014

Sobre o dia da mãe (com algum delay)

O meu filho fez um desenho de nós os dois.

Eu vestida de cor de rosa choque da ponta dos pés até ao pescoço + o Francisco.

"Escreveu" as várias coisas que fazemos juntos, e rematou a conversa com um "gosto da mãe até às estrelas".

O que é de deixar qualquer mãe babada, é certo, mas vindo do meu filho, que não é aquela criança pegajosa... é simplesmente espetacular!

Nota: Aqui,que ele não me ouve, até perguntei à professora dele, se tinha mesmo sido o meu filho a dizer aquilo... e confirma-se.

sábado, 17 de maio de 2014

Conversa entre grandes amigas (a falar dos cabelos das filhas)*

A amiga: "A tua filha está com um look à Paulo Futre"

Eu: "E a tua o ano passado parecia que tinha uma mise"

Gargalhada geral.

*Obviamente que a conversa foi mais extensa, mas este foi sem dúvida o remate final.

Lá por casa, eu e o F. só cortamos o cabelo aos nossos filhos quando já não vêem o caminho. Literalmente.

quarta-feira, 7 de maio de 2014

O paraíso é...

... os meus dois filhos (um com 4 anos, outro com 2) por livre e espontânea vontade, vão para o quarto, sentam-se no chão, e cada um fica a ver um livro.


Nem tiro fotografia, para não destabilizar.







terça-feira, 6 de maio de 2014

Primeiro dia de praia

Foi no Sábado, no Guincho. Um dia brutal.
Ficámos na praia com a criançada a tarde inteira, e batemos recordes de permanência, passava das 19h00 quando decidimos sair...


O primeiro mergulho foi ontem. Numa segunda-feira "odiosa" de trabalho, saímos mais cedo, e fomos só ali a Tróia. Um tempo espetacular, a praia vazia. E os nossos filhos em casa com os avós.
Perfeito. O regresso a casa, no ferry, foi à filme.
Muito bom.
Venham mais segundas-feiras destas!

Tudo pelo afilhado

O afilhado do F., o mais velho, aquele que tem uma banda, pediu que fizéssemos de figurantes no seu primeiro videoclip. E confesso que não me estava nada a apetecer perder um sábado inteiro em filmagens.


Mas também não sou capaz de lhe dizer que não...


E assim foi, eu fiz de recepcionista, e o F. fez de trabalhador do dito escritório.
A história do videoclip passa-se num escritório, o chefe é insuportável, persegue os empregados, faz-lhes a vida negra, e um belo dia, um dos empregados passa-se da cabeça, e leva uma arma para o escritório.


Eu, que estou sempre a fervilhar de ideias, ajudei nos "textos" do chefe-maligno, sugeri a reacção da recepcionista quando vê um encapuçado a entrar no escritório... e o F. também deu umas ideias giras.
Dois actores em potência para os Morangos com Açúcar, a perderem-se em escritórios, incógnitos.


segunda-feira, 5 de maio de 2014

Já nasceu a minha sobrinha

Gira que se farta. Muito parecida com a Benedita (faz-me cá uma confusão), e super calma.
Estou uma tia super babada. E a Beni já tem uma prima para brincar às Barbies!


Só me apetece estar com a Isabelinha (a nova estrela da companhia) ao colo.

quarta-feira, 30 de abril de 2014

Isto não é uma piada...

Depois da minha recente visita ao dentista. Recordação que não quero guardar... decidi que ia deixar de comer porcarias. O que para mim são: pastilhas, mentos, rebuçados e gomas. Não está a ser fácil, mas até agora estou a conseguir, se não me falham as contas já lá vão 2 semanas e tal.

Não deixei de comer chocolate nem bolos... mas se cortar definitivamente nos items acima. Para mim já está óptimo.

segunda-feira, 28 de abril de 2014

Nova sobrinha a caminho

E é já amanhã que vai nascer a nova sobrinha, a Isabel.
Estamos em picos, e em contagem decrescente.
A nossa máquina fotográfica nem tem dormido com tanta excitação...

domingo, 27 de abril de 2014

Isolei-me do mundo

Quando vou de férias (neste caso da Páscoa), não vejo emails, não vou ao Facebook, e esqueço-me que tenho telemóvel. Durante 10 dias ignorei tecnologias, o que para mim é a melhor dieta detox! Também não vi televisão nenhuma durante 2 dias (porque avariou) e também não senti falta.

Isolei-me do mundo e... morreu o Gabriel Garcia Márquez, morreu o Augustus, morreu o Vasco Graça Moura, afundou-se um navio cheio de jovens na Coreia do Norte, um pai e respectiva madrasta mataram o filho daquele, o Benfica é campeão nacional, o Marquês de Pombal vestiu a camisola, um homem matou 2 mulheres, feriu outras duas e anda a monte em Viseu.

Não perdi nada, portanto.

Enquanto o mundo girava eu... dormi a sesta a seguir ao almoço, deitada na relva, ao sol, joguei às escondidas com as minhas crias, tive uma overdose de chocolate, "organizei" a caça aos ovos da Páscoa, corria ao lado do mais velho que pedalou que se fartou na sua bike nova (perguntou-me se queria ir dar a volta ao mundo com ele), aquecia-me ao fim do dia à lareira, fui às feiras locais e comprei este mundo e o outro (com meia-dúzia de tostões), comi catrefadas de tostas fofinhas de chouriço, comprei revistas (e li-as), desci o escorrega com os meus dois filhos ao colo...

Sinto que estou a ficar velha, com cada vez menos paciência para as tecnologias... digo-o no meu blog que está por um fio.

quarta-feira, 9 de abril de 2014

Na fila do Santini

Eu a minha mãe na fila do Santini.
E porque a fila está longa, peço à minha mãe para me ir dizendo os sabores que estão escritos no quadro.


Mãe: "Framboesa, caramelo, natas ácidas..... quedim? Não percebo o que é que está ali escrito..."
Eu: "Se for Quindim é um doce brasileiro, ou se calhar é cadim e..."


Rapaz que estava à nossa frente na fila: "É quindim que está escrito"
Agradecemos a informação,


Eu: "Mãe mas era possível ser Cadim que é uma associação que o Santini ajuda, acho que ajuda cãezinhos abandonados e assim..."


Rapaz que estava à nossa frente na fila: "Por acaso a Cadim ajuda crianças com dificuldade de atenção e aprendizagem..."


E é isto...

segunda-feira, 7 de abril de 2014

2 anos de Benedita*

Para minha memória futura:


  • É doida varrida. Tem a maior das latas. Safa-se de tudo com um sorriso
  • Passa a vida a cantar, a falar, e a "citar" os golpes de ninja do mano (faz isto tudo, também, quando já está na cama supostamente para dormir)
  • Come como se o mundo fosse acabar agora-ou-já ("quero uma")
  • É uma pirosa do pior, a andar abana-se toda
  • Do nada dá-nos abracinhos, porque sim
  • Está sempre a fazer asneirada, escala tudo o que lhe aparece à frente, parte, estraga, rasga, desarruma (os castigos não funcionam). Mexe em tudo. Quer saber o nome de tudo.
  • Passeia-se com a minha roupa, passeia-se com as chaves do carro do pai (também põe ao pescoço)
  • Está sempre a tirar as meias, mesmo que esteja um frio de rachar
  • Está sempre a rir. Qualquer coisa a faz rir.
  • Para adormecer precisa de estar agarrada a uma etiqueta
  • Faz umas fitas de filme, faz-me passar "vergonhas" em locais públicos
  • Não desiste do que quer, e fica-nos a chamar até à exaustão (nossa), agarra-nos a mão e diz "anda" para irmos fazer o que precisa, quando nos está a chamar e nós não estamos a olhar, agarra nas nossas pernas e vira-as para ela...
  • Tenta nos aldrabar quando quer sair do parque (diz que tem cocó)
  • Bebe litradas de água
  • Quando estou a ralhar com ela, zanga-se comigo porque eu não me posso zangar com ela (faz cara feia e cruza os braços)
  • Pede muito colo ("colho")
  • Na consulta dos 2 anos, a pediatra disse: "Não se preocupe, o mundo é dela".


* Citação da madrine que postou no FB uma foto muito fofinha das duas.

sábado, 5 de abril de 2014

Compro ou não compro?

Há quem coleccione sapatos, há quem coleccione malas e por aí fora... Eu tenho uma pancada forte por macacões. Não se explica. Vejo um numa loja e a probabilidade de o comprar é muito grande (a não ser que fique mal).
E pronto dei de caras com este na Zara (vamos ignorar a soca vou ali-lavar-a-varanda-e-já-volto), ainda não o experimentei, mas pelo corte, é coisa para me ficar bem.

Piqueno problema? Em que ocasião irei usar? Nas minhas infindáveis idas ao supermercado, numa ida à esplanada, num jantar de amigos cá em casa, quando levo o Nico ao colégio?

Bom ainda tenho alguns baptizados no futuro, vou-me precaver!


sexta-feira, 4 de abril de 2014

As meninas portam-se muito melhor que os rapazes...

A minha filha com 2 anos (acabadinhos de fazer) é um verdadeiro furacão!


Lá por casa ainda temos o parque montado na sala, porque ou estamos sempre a ver o que é que anda a fazer (o oposto do irmão) ou então vai para o parque. Solução: Vai para o parque.


Já da altura do Francisco-bebé, um dos lados do parque tinha um pequeno buraco na rede, mínimo, que aumentou exponencialmente na Era-Benedita... ao ponto de um belo dia a própria ter saído por lá, tirado as meias (coisa que sabe que detesto) e apareceu-nos na cozinha a rir...


A lata!


E depois uma versão muito pior...


Por milésimos de segundo tirámos a vista de cima da fera, e já tinha escalado a cadeira, da mesa de jantar, por sua vez escalou a mesa, e a cereja no topo do bolo... sentou-se sozinha na sua cadeirinha que está presa à mesa. Uma acrobacia que dava direito a uma viagem expresso para o hospital.


Eu e o Filipe não estávamos a acreditar quando chegámos à sala. Ela, impecável sentadinha à espera de comida, porque sim.


E o irmão a assistir a tudo de camarote.


Tenho cá pra mim que a irmã vai partir a cabeça mais cedo que o irmão... É mesmo uma questão de tempo.

segunda-feira, 24 de março de 2014

Lembro-me que tenho um filho num colégio católico quando...

ele me canta a seguinte música (em tom provocatório):

"Foste à igreja, beber uma cerveja!"

E se ele acha que fico muito ofendida, e que me benzo, vai ter que se esforçar mais um bocadinho.

sexta-feira, 14 de março de 2014

Ando tão cansada, tão cansada...

... que quando estou na cama penso no trabalho. E quando estou no trabalho só quero chegar à cama! Help! Preciso de férias urgente!

E perguntam vocês: "O que é que estou a fazer acordada, a brincar aos blogs?"
E eu respondo: "Estou à espera de uns ficheiros para mandar para a gráfica... Sim, quase às 23h00 de sexta-feira..."

quinta-feira, 13 de março de 2014

Bolo Oreo rápido

Nunca na minha vida tinha feito um bolo instantâneo. Mas desta vez senti-me tentada a experimentar o novo bolo da Royal de Oreo.

Experimentei. Saiu bem à primeira. E é uma verdadeira bomba. A quantidade é muito pequena, mas é muito chocolate "condensado" numa forma tão pequena. Só se consegue comer um quadradinho.

Fica óptimo a acompanhar com gelado, morangos ou chantilly.


quarta-feira, 12 de março de 2014

A lata!

Agora quando não faço as vontades ao meu filho, o Francisco sai-se com esta:

"Já não sou mais tua amiga!".

E eu explico-lhe: Primeiro, quanto muito amigo. E depois és meu filho, não andámos na escola, e ainda vais ter que me aturar durante muitos anos.

A criatura fica confusa e vai à sua vida.

terça-feira, 11 de março de 2014

Uma questão de números

Já é a 2ª vez que o Francisco faz uma fita descomunal por causa de um carrinho que perde no nosso carro. Mas uma cena daquelas, com tudo a que tenho direito: choro, lágrimas, guinchos.

A primeira vez foi por causa do carro do Benfica, a 2ª vez foi por causa do carro 365, e não estava mesmo a perceber qual era o carro a que se referia. Sublinho que ele tem mais de 100 carros (à vontade) e eu conheço-os a todos. Tenho uma memória fotográfica fenomenal.

E não fazia ideia de que carro a criança falava, também já não queria saber. Com a Beni ao meu colo, cheia de tralha (claro) e o Francisco a enfiar-se num cantinho do carro, porque tinha decidido que não ia sair da viatura sem levar o carro 365.

Saiu à força. E foi num pranto até casa. Com 99 carros em casa (as outras dezenas estão espalhadas pelas casas das avós), tinha que querer o que não tinha. Pois claro! Levou com a história dos meninos que não tem nem um carrinho para brincar, e que devia ter vergonha por estar a fazer aquela fita...

Horas depois calou-se.

No dia seguinte, entrou no carro e perguntou: " Mãe, o carro 365?". Disse-lhe que não fazia ideia de que carro estava a falar. Lá explicou qual era. Era o carro 55, que teve o tempo todo na minha mala.

Really?

Agora chama-lhe o carro 65. Enfim.

segunda-feira, 10 de março de 2014

Tou a pensar trocar o carro pela bicicleta...

Ora nem sei muito bem por onde começar... assaltaram-me o carro, em Lisboa, em plena luz do dia, na rua do meu escritório. Nas minhas barbas.

Todos os carros que já tivemos, já foram pelo menos assaltados 1 vez.

Como sempre, isto já é um clássico, foi o F. que chegou ao carro e estava numa pequena bagunça. Não deu por falta de nada. Achei estranho não terem levado, nada de nada. Afinal roubaram uma coisa, e só uma: um presente de Natal, que andava a passear na bagageira desde Dezembro. Enfim, em síntese, um certo sobrinho vai ficar a arder com um presente. E algures em Lisboa, um certo ladrão está a fazer um brilharete com o nosso puzzle duplo das Tartarugas Ninja.

Outro belo dia, quase que ia jurar que foi na mesma semana, cheguei ao carro do meu pai, e tinha o vidro da frente com uma racha bem grande.Assim, sem mais, nem menos. Uma pedra qualquer saltou e foi parar ao vidro do meu carro.

No mesmo dia, bati com o nosso carro, por trás. A culpa foi minha. Óbvio. Nunca tinha batido com o carro na vida. Nunca! E podia ter sido bem pior. O carro teve que ser rebocado porque espatifei um dos pneus, já ninguém o faria andar.

Tirando isto tudo, tudo na mesma.

terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Traição

Um homem casado estava em sua casa com a amante.
Naquele dia a mulher saiu mais cedo do trabalho e foi directa para casa. Já estão mesmo a ver o que é que aconteceu...

Lamento mas não estão.

A amante entrou em pânico e decidiu fugir, não pela porta, mas por umas escadarias externas, de ferro, típicas dos prédios antigos lisboetas.

Pequeno pormenor... as escadas estavam muito danificadas, e a meio das mesmas estava uma daquelas fitas amarelas de perigo, para que não se descesse mais. A amante ignorou a dita fita e caíram as escadas e amante em cima delas. Toda a estrutura ficou por terra.

O F. a contar-me a história, e eu não estava a aguentar de tanto rir. Isto tem mais graça contado ao vivo.
Perguntei-lhe: "Então e a senhora ficou muito magoada?". Resposta: "A senhora morreu".

Moral da história? É melhor nem me perguntarem...

O que eu gostava de saber é: como é que a família da amante reagiu à notícia?
Esta mulher poder ter ajudado as criancinhas em África, pode ter doado um rim ao vizinho no Natal, podia até fazer voluntariado. O que é certo é que a sua vida ficou marcada pela sua morte... que não foi uma saída de cena muito airosa.




domingo, 23 de fevereiro de 2014

O post mais parvo de sempre (isto para não dizer outra coisa)

No Facebook, descobri que uma conhecida minha esteve grávida, quando postou o seguinte na sua wall:

"Afinal nem todos os recém-nascidos são feios" e ao lado desta frase fantástica, estava a foto do seu filho acabadinho de nascer.

Algumas considerações:


  • Foto fraquinha, no lusco fusco da maternidade, em que todos os gatos são pardos, e o miúdo, de facto, parecia engraçado.
  • Fotos publicadas mais tarde, com luz e focadas (coisa complicada de se fazer!) o puto não revelava assim tanta beleza (este é o meu máximo de diplomacia).
  • Para quem acabou de ser mãe, já mostra um jeito especial para achincalhar os filhos dos outros, a coisa promete. E quem teve a sorte (!?) de receber a visita desta dita mãe, quando o(s) seu(s) filho(s) nasceram, ficam na dúvida se tal elogio é para a sua cria.
  • Fiz um esforço hercúleo para não lhe dar uma resposta à altura. E optei por não escrever/ dizer nada porque vontade não me faltou. Contentei-me em fazer um churrilho de piadas na companhia do F., que também andou no despique da parvalheira, e ainda nos rimos à conta da frase mais parvinha dos últimos tempos.
  • Há gente muito desagradável...
  • Um momento que era para ser fofinho, tornou-se num crítica aos filhos dos outros...

sábado, 22 de fevereiro de 2014

Trabalho a mais...

Sabes que andas com trabalho até à medula quando... estás a falar com o teu marido e dizes:" Bolas! Esqueci-me do meu telemóvel no escritório, agora também já não volto atrás!"

E só reparas que estás com o próprio do telemóvel na mão, quando desligas a chamada.

De repente, no meu local de trabalho adjudicaram não sei quantos projectos (clientes importantes), e todos para irem para a gráfica ao mesmo tempo. Pois claro! As minhas duas últimas semanas passaram a voar.
Estou de rastos e a sonhar com umas hipotéticas férias na Páscoa (que não sei, se as vou ter, porque se calhar vão adjudicar outro projecto que calha mesmo nesta altura).

sábado, 15 de fevereiro de 2014

"A melhor oferta" - O filme para ver esta semana



Ora aqui está mais um bom filme para ver.
Para quem tiver TvCine 1 poderá ver hoje.

Um filme com uma história diferente... Um mestre leiloeiro torna-se obcecado com uma herdeira extremamente agorafóbica que colecciona obras de arte.

O actor principal é Geoffrey Rush. E mais não digo.

O último a ver este filme é um ovo podre.


domingo, 9 de fevereiro de 2014

O post que resume o meu filho

Como sabem os desenhos animados agora são muito proativos...

O meu filho a ver a Casa do Mickey Mouse.

O Mickey: "(...) Ah! Temos que contar todas as maçãs que estão na árvore! Ajudas-me a contá-las?", Pausa.

Francisco: "Não".

Mickey: "Boa! Vamos começar... "

Francisco: "Eu disse que não!" (E disse isto com um ar "qual é a parte que não estás a perceber?").

Quando o meu filho chegar à adolescência procuro voluntários para o receber... por tempo indeterminado.

segunda-feira, 3 de fevereiro de 2014

Um dos melhores filmes que vi nos últimos tempos!



Este filme é genial! Poucos actores, zero de efeitos especiais, diálogos muito bem escritos. Tudo se passa dentro de uma casa, num jantar que supostamente ia ser muito banal... O futuro pai revela o nome do bebé que está para nascer...e a coisa não corre muito bem.

Para rir muito. E ficar com pena porque o filme já acabou

domingo, 2 de fevereiro de 2014

Fechados em casa é que eles (os filhos) estão seguros...

Um domingo à tarde pacífico, família cá em casa para beber chá e comer bolos... Tudo normal.
O Francisco, a andar no corredor, cai do nada, tropeça em si próprio, cai mal e abre a cabeça.

Pausa.
Lembro-me de perguntar a uma amiga, quando o filho partiu a cabeça, como é que ela sabia?

Foi fácil, o Francisco tinha um buraco enorme na testa, e deitava bastante sangue. Não é mesmo preciso ser licenciado em medicina.

Eu a pôr betadine "lá para dentro", o Francisco a chorar, e eu a mentir-lhe com todos os dentes, a dizer-lhe que já tinha passado, que não era nada... Dizia-o de forma muito credível, corriam-me as lágrimas.

O F. e o padrinho levaram o Francisco para as urgências. Eu fiquei em casa com a Beni e a restante família. A Beni viu o mano a chorar e ficou a chorar também. E esteve o tempo todo a perguntar pelo kiko.

Estava a fazer-me confusão o meu filho estar no hospital, e eu em casa. Pouco depois fui lá ter. Quando entrei no corredor das pequenas cirurgias, a primeira coisa que ouvi foi o Francisco a chorar/ gritar. Fiquei desorientada. De onde é que vinha o som? O corredor tinha tantas portas. Perguntei a uma auxiliar que me indicou a porta. Pedi para perguntar se me deixavam entrar a mãe. Não deixaram, porque a sala já estava com demasiadas pessoas.

E então, enquanto o meu filho era cosido, eu estava no corredor a ouvi-lo chorar e a gritar "eu quero sair daqui". Um momento inesquecível.

Séculos depois saiu. Levou 5 pontos. E estava com um ar de quem tinha acabado de ter sido torturado.

Enfim, depois fomos para casa e lanchamos todos à mesa, como se nada tivesse acontecido.

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

Nigella põe-te a pau...

Sempre gostei de fazer doces. Nada de novo.
Ultimamente, intensificou-se. No último mês fiz: Sericaia, Mousse Tiramisú, Doce P'ra lá de bom, Bolo Paraíso (de amêndoa), Mousse de limão, Tarte de Pastel de Nata, Bolo mármore, Bolo de laranja, Cheesecake de morango, Pão-de-Ló...
Foi a solução que arranjei para afastar maus pensamentos, não vai a bem, vai com açúcar.
Adeusinho, vou só ali comer bolo de laranja acabado de sair do forno.

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

Ano novo, tudo na mesma

A caminho do carro, num parque de estacionamento, em frente à casa dos meus sogros, vou de mão dada com a Beni, que vai agarrada ao seu bebé (nº 5001*). Antes de atravessarmos o parque, esperámos que um Mercedes XXL passasse. Mas o carro decidiu parar à nossa frente. A condutora abriu o vidro (e pensei que fosse pedir uma informação qualquer...) e virou-se para a Beni e perguntou: "Dás-me a tua boneca?".
A minha filha em silêncio absoluto. Respondi que não ia ser possível... E a senhora condutora continuava a babar para cima da minha filha e dizia coisas como:" Que amor, agarrada ao seu bebé. Que quadro tão enternecedor, a filha de mão dada com a mãe... este momento merecia uma fotografia...". "Horas depois" a senhora lá nos desejou felicidades e foi à sua vida.
A Benedita não abriu nunca a boca, não estava a perceber porque é que uma desconhecida estava a falar connosco. Enfim, lá estive eu na converseta com mais um estranho...

* A minha filha recebeu tantos bebés no Natal, que tive que os redistribuir também pela casa das avós. Um exagero.

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

A 1ª boa compra de 2014

Passámos na Area, só para dar uma vista de olhos, e saímos de lá com um tapete LINDO de 1.70 x 2.40 m para o quarto da criançada. Custava 250€ e pagámos 45€. Foi uma óptima compra! E os miúdos aprovaram.

Aconselho vivamente a irem a esta loja de decoração, tem muitas coisas para a casa giras que se farta, e os saldos compensam muito.

domingo, 12 de janeiro de 2014

2013

Foi o pior ano de sempre para mim.
Mas... também teve coisas boas, cá vai:

  • A minha cunhada ficou grávida outra vez, desta vez é uma menina, a Isabel.
  • A Benedita começou a andar, e é tão engraçada.
  • Foi o ano do baptizado da Benedita, do afilhado Diogo e da prima do Porto, Inês.
  • O Francisco largou a chucha à força.
  • Tive umas férias de Verão grandes, e bem que estava a precisar.
  • Nasceu o Mateus, e nem preciso de dizer mais nada.
  • O mês de Dezembro foi celebrado ao máximo, com festividades a toda a hora e todo o minuto.
Confesso que estou a morrer de medo com o novo ano... acho que o meu optimismo ficou em 2013.
Ah! Bom ano!