quinta-feira, 20 de julho de 2017

Os meus truques nos saldos

- Por norma já sei de antemão o que quero/ preciso

- Compro online no dia e hora (na hora se for possível) que começam os saldos

- Comprar em loja é nos primeiros dias porque depois só restam aquelas roupas hediondas carregadas de folhos e rendas e tudo em excesso

- Compro em lojas/localidades onde há pouco poder de compra e/ou são grandes o suficiente para ter muita variedade (por exemplo, na Zara das Amoreiras é para esquecer nunca encontro tamanhos ou coisas que goste)


- Ás vezes passo na mesma loja dias mais tarde porque aparecem achados das abençoadas trocas/devoluções

Nos saldos aproveito para comprar presentes de Natal (sim, leram bem) e para comprar roupa para os meus filhos naquelas lojas caras tipo Lanidor Kids, para o Verão/ Inverno seguinte. Compensa e muito! Porque ao contrário de todos os conselhos que dei acima, nestes dois casos vou às compras mesmo no finzinho dos saldos em que está tudo quase dado.

Bem, espero ter ajudado! Boas compras!

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Masoquista

Os meus filhos estão de férias sem mim L, e eu como sou pouco masoquista… peço ao Filipe para me enviar fotos dos miúdos.
Eles na praia, eles de bicicleta, eles no restaurante, eles em Espanha, eles na feira popular…

Não sei o que custa mais, se não saber nada (ou pelo menos não receber fotos) ou receber fotos dos programas maravilhosos que andam a fazer sem mim.


Ainda estou a decidir. 
A sorte é que regressam hoje e amanhã vamos de mini-férias para o Algarve! Yeah!

terça-feira, 18 de julho de 2017

Art Beer Fest de Caminha 2017

As duas noitadas foram profícuas em pequenas histórias.
Rapazes e raparigas muito bem dispostos, nós tirávamos uma foto de grupo e de repente ao invés de 4 éramos 7.
Toda a gente metia conversa, punham-se à frente da minha máquina fotográfica, dançavam connosco (música ao vivo ou Dj), jogo do limbo espontâneo no meio da praça (o afilhado também foi), um anão passou por baixo da fita do limbo a andar (a gozar consigo próprio), um rapaz quase com 2 metros de altura estatelou-se no chão (no dia seguinte vai ter dores nas costas e não sabe bem porquê), tudo a curtir.
Tivemos direito a fogo de artificio, papelinhos e fitinhas prateadas disparadas para o céu, a praça toda de copo levantado a brindar aos 5 anos deste festival!

Foi MESMO giro! Que saudades de sair à noite!
A malta do norte é 5 estrelas!





segunda-feira, 17 de julho de 2017

Mini-férias a Norte!

Nesta quinta-feira depois do trabalho rumei a Norte, para lá de Viana do Castelo. Um fim-de-semana comprido (que durou até domingo) e que foi muito intenso. Aproveitei até ao último segundo.


Deu para fazer programas com a criançada (caçar caranguejos, peixes e camarões nas rochas da praia, comer gelados, apanhar ondas), torrar ao sol, refeições em família, a Beni começou a andar de bicicleta sem rodinhas num piscar de olhos!, e ter programas sem crianças! 

Passámos 2 noites no Art Beer Fest de Caminha e foi espectacular. Um ambiente fantástico, sem adolescentes (porque uma cerveja artesanal custava no mínimo 2,50€), música da boa (não passou nenhuma música comercial), estava tudo super bem disposto, com direito a um jogo do limbo espontâneo e tudo! É claro que na segunda noite a bebedeira da rapaziada foi mais aprimorada e eu (que não bebo) é que fui a conduzir. Pequeno pormenor… esqueci-me dos óculos em casa. Fomos literalmente a 30km/h até casa, com a namorada do afilhado a fazer de co-pilota, e a rapaziada-alegre foi no banco de trás. A repetir!

Sem marido e sem filhos parte II

A história repete-se... agora a minha prole está a Norte de férias. Fiz um fim-de-semana comprido com eles e regressei ontem à noite com uma neura do tamanho da Ásia.

Pensamento positivo, quarta já estão de volta!

quinta-feira, 13 de julho de 2017

Os portugueses são uma seca!

Ontem foi dia de ir à exposição Van Gogh Alive.
E foi também dia de ser chamada à atenção por uma senhora que estava na exposição e por outra senhora do próprio museu. Um espectáculo!

No 1º caso porque os meus filhos estavam em cima de uma estrutura de cimento (que parece uma tela), tal como podem ver na foto. Rebolaram, dançaram enfim fizeram coisas de crianças.
E uma senhora muito indignada veio dizer que não podiam estar ali em cima (com ar e tom de escândalo), claro que disse que sim que podiam estar ali que não era maluca. Calou-se e não disse mais nada.
Foram as próprias senhoras do museu, quando chegaram,  que informaram os meus filhos o que podiam fazer…

Alguns baldes mais tarde… veio uma senhora do museu perguntar-me se “aquelas crianças eram minhas, e que pedia que fizessem menos barulho porque tinham recebido uma queixa” pedia desculpa pelo pedido, porque pelo museu não havia qualquer problema… Lá fui eu mandar calar os meus filhos.

Para quem não sabe, durante toda a exposição está música clássica a tocar bem alto.

Os portugueses são realmente uma seca em museus e exposições, arrisco mesmo a dizer que se portam pior num funeral! Não percebo toda esta cerimónia, o falar baixinho, o andar em pezinhos de lã… assim é impossível levar crianças a ver o que quer que seja. Assim é normal que as crianças achem uma seca ir a museus.


Quem estiver incomodado que se mude. Eu não vou mudar.


domingo, 9 de julho de 2017

Dois filmes a não perder

Já na próxima terça-feira os meus filhos vão ver com o pai e afilhado o filme abaixo, vou ver se consigo ir também. Eu adoro ver desenhos animados com os meus filhos! Vibro tanto quanto eles!




No Inverno chega a sequela de um filme que adoram (e que já vi 1000 vezes no mínimo) o Paddington! A criançada lá de casa ri-se sempre nas mesmas partes do filme e pedem-me para prestar muita atenção como se estivesse a ver o filme pela primeira vez!




sábado, 8 de julho de 2017

Quem tem vontade (eu disse vontade) de ir ao ginásio ponha a mão no ar!

Pois é anos e anos a praticar desporto: natação, jogging, polo aquático, aeróbica, tudo e mais alguma coisa de ginásio, algumas aulas em casa (daquelas que se saca do youtube), PT e... agora não me apetece fazer nada. Motivação zero.

O meu deadline para ganhar energia é até dia 15 de Agosto, depois dessa data vou obrigar-me a ir ao ginásio. Tem que ser, a idade não perdoa.

De tudo o que já experimentei o que mais gostei foi de ter um personal trainer mas neste momento não há orçamento para isso... portanto vou ter que arranjar motivação sozinha!




sexta-feira, 7 de julho de 2017

Tocar em Van Gogh

Na segunda-feira, quando os meus filhos tiverem regressado à civilização, vamos à exposição multisensorial de Van Gogh que está na Cordoaria Nacional. Estou em picos!
Já que o Francisco acha tanta graça ao pintor, e ainda não surgiu a oportunidade de levar os meus filhos à Holanda, esta vai ser a sua primeira experiência "cara a cara".






Infos úteis:

Exposição termina no dia 31 de Agosto

Criança:
dos 6 aos 12 anos inclusive - 9,50 Euros
até aos 5 anos - Entrada Grátis
Adulto - 12 Euros
Estudante* (a partir dos 12 anos) - 10,50 Euros
* cartão de estudante obrigatório
Maiores de 65 anos - 11 Euros
Pack Familia:
Pack Familia B (1 adulto + 1 criança) - 20 Euros
Pack Familia (2 adultos + 2 crianças) - 36 Euros

Horário
Domingo a 5ª feira, das 10h00 às 20h00
6f, Sábado e Vésperas de Feriado, das 10h00 às 21h00

quinta-feira, 6 de julho de 2017

A moda não para de me surpreender

Quando está "na moda" uma malinha do dia-a-dia tão pequenina que nem cabe lá o telemóvel. Mais um acessório super útil! Gostava de saber o que é que a criatura leva lá dentro... um cotonete para uma emergência? uma piquena agulha para cozer um botão desleixado?

Para as interessadas é da Furla e custa a módica quantia de 145€, diz que serve para levar maquilhagem...




quarta-feira, 5 de julho de 2017

Sem marido e sem filhos

Desde domingo à noite que estou em modo solteira e sem filhos.
Ficaram todos em Troia a aproveitar as férias.
Este sossego vai durar até sexta-feira.
E é esquisito: não há barulho, não há caos, não há horários para banhos, para jantar, para chegar a casa.
Faço o que quero e me apetece… e é estranho. Será que é assim para os pais separados? Uma semana de “ramboia” e outra tudo a 1000 à hora?

Claro que uma pessoa “normal” chegava a casa e punha-se a dormir a sesta (digo eu) mas eu achei por bem arrumar o meu armário que estava o verdadeiro caos, não conseguia encontrar nada…

Hoje para além de ir visitar um sobrinho muito querido vou aproveitar para ver um filme inteirinho! Vai ser uma loucura… Claramente não estou a ir para nova!

terça-feira, 4 de julho de 2017

Vasquinho, o Grande

Quando uma amiga muito querida te convida para ser madrinha do seu filho, isso é um orgulho, uma honra imensa.
Fiquei sem palavras e com lágrimas nos olhos. O convite foi feito de uma maneira muito cómica, no meio de mil crianças, confusão e caos. Foi perfeito!
Em Setembro serei oficialmente madrinha do afilhado mais querido do mundo, o Vasquinho!

Já tinha dito que é uma honra?

Saldos

Quando vais aos saldos para comprar roupa de praia e sais do centro comercial com um vestido para O baptizado... *

*post para breve


segunda-feira, 3 de julho de 2017

Nico, o culto

Francisco e a avó estão a pintar desenhos.

A avó explica ao meu filho que fica mais bonito quando pintamos dentro dos riscos.
E após o 2ª advertância da avó, o Francisco respondeu: "Avó não sou nenhum Van Gogh ou Leonardo da Vinci".

Sim, do alto dos seus 7 anos protestou de forma inteligente! Que cromo!

Beni, a fura-vidas

Todos os anos a infantil, no colégio dos meu filhos, organiza um dia (que não me estou a lembrar o nome) em que os miúdos podem levar a bicicleta, a trotinete, os patins, enfim o que quiserem.

Pela primeira vez estávamos sem a bicicleta da Beni que já estava "de férias" em Tróia. Tínhamos um problema, a miniatura lá de casa não tinha nada para levar neste dia. Fomos para o colégio e eu na minha cabeça a tentar arranjar um plano B.
As soluções que me lembrei não serviram e nunca consegui arranjar uma bicicleta.

Ao fim da tarde, quando o Filipe foi buscar a Beni à escola, a auxiliar disse logo "Não se preocupe que a Beni andou mais de bicicleta que todos os meninos que a trouxeram".

Já devia saber que nada para esta miúda! Literalmente.






segunda-feira, 8 de maio de 2017

Em loop

Todos os dias repito para mim mesma "vai correr tudo bem, vai correr tudo bem" para ver se começo a acreditar que vai mesmo tudo entrar nos eixos e se começa tudo a correr bem.

Estou em loop.
Se funcionar... aviso ou então dou em maluquinha.
Neste momento estou na linha do Equador.

sexta-feira, 28 de abril de 2017

A saga da colecção do Pingo Doce

O Pingo Doce lançou recentemente uma colecção de animais com tudo a que temos direito: cartas, caderneta e aparelho que emite os sons da bicharada. Já tenho tudo, ou parte, vá.

A minha mãe começa o vicío e eu vou por arrasto, e arrasto todas as pessoas à minha volta: família (fiz alguns telefonemas especificos), amigos (idem) e colegas de trabalho que não têm filhos ou já são muito velhos para gostar destas coisas (o meu colega Paulo pôs um post-it na carteira da mulher para não se esquecer quando vai ao supermercado. How cool is that?).

É a loucura absoluta. Deixo de ir ao supermercado do costume e passo a ir ao supermercado que tem a promoção infantil da moda. É isto sem tirar, nem pôr.

Não compro nem mais nem menos, mas mudo o local de compra só para ver os meus filhos (neste caso é mais o Francisco) todos contentes.

Adeus Continente, Jumbo e Lidl... Olá Pingo Doce! Sou claramente uma vendida!


quinta-feira, 27 de abril de 2017

segunda-feira, 20 de março de 2017

Vou esconder todas as tesouras lá de casa!

Que os meus filhos passam a vida a fazer asneiras não é novidade para ninguém. Quando digo "passam a vida" quero dizer todos os dias (literalmente). Estou cansada, esgotada. Nenhum castigo funciona!

Este sábado de manhã fui com a minha filha ao cabeleireiro cortar o cabelo. A Beni já estava a precisar! O Francisco também estava a precisar mas cá por casa funciona assim: eu vou com a Beni ao meu cabeleireiro e o Filipe vai com o Nico ao barbeiro dele.

Como o Filipe teve preguiça em marcar barbeiro e no único dia que ligou o senhor estava de folga... o cabelo do Nico foi se arrastando... E estava realmente a precisar de cortar o cabelo.

Conclusão: Quando regressei do cabeleireiro com a Beni, com o cabelo impecável, o Francisco foi se esconder debaixo dos lençois! Achei estranho, e disse-lhe para se despachar a vestir porque tínhamos que sair.

Quando ele se destapa... fiquei em choque! Não estava a acreditar! O Francisco tinha cortado o cabelo com a sua tesoura de trabalhos manuais... estava uma verdadeira desgraça. Deu tesouradas no cabelo todo e só se salvaram as patilhas. Cortou a franja super curta e num estilo picotado, cortou o cabelo todo à volta.
É pior do que possam imaginar!

Escondeu as madeixas de cabelo debaixo da cama e continuou a brincar no quarto (ele já estava de castigo no quarto) e o pai a fazer outras coisas pela casa sem dar por nada...

Enfim mais uma asneira para a colecção!

quinta-feira, 9 de março de 2017

Vergonha é...

a minha filha no fim de uma festa de anos perguntar à mãe da aniversariante pelo saquinho (que se "costuma" dar à saída) e a senhora dizer que não tinha nada para dar...

o meu filho entrar às escondidas num insuflável de uma feira popular (depois de eu ter dito que não iam andar em mais nada), eu não me ter apercebido, e quando finalmente o encontro, está o dono do insuflável a tirá-lo de lá sem dizer uma palavra.

Vergonha, muita vergonha.
Não vejo melhoras...







terça-feira, 28 de fevereiro de 2017

Ser mãe é...

... comprar fatos de banho em Fevereiro porque sabemos que no Verão já não há quase nada. O que sobra? Os extremamente caros (não necessariamente os melhores) e os feios que dói.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Gaffe #1

No curso do meu marido, 30 colegas no total, a grande maioria não se conhecia de lado nenhum. Muitas semanas depois de aulas intensas, um dos professores levou um convidado para dar uma aula.

Um colega envia um SMS a outro a dizer:
"Já viste que este deve ser rabeta de certeza!"

Resposta do outro lado:
"É meu cunhado caralho"

Qual a probabilidade disto acontecer?

A sorte é que está "conversa" foi entre homens e acabaram a rir!

domingo, 26 de fevereiro de 2017

Ainda alguém faz depilação?

À conversa com as minhas colegas do trabalho (e que não são poucas) descubro que sou a única que ainda faz depilação. Sim, leram bem, todas já tinham feito depilação a laser e já não se preocupavam com esta questão há anos!

Adivinhem quem é que deixou de ser medricas e está a experimentar esta 8a maravilha?

Nunca mais me vou esquecer do ar chocado de todas!

domingo, 5 de fevereiro de 2017

Coisas MESMO queridas do marido #1

Na semana que passou tive que ir ao Porto em trabalho. Ia apanhar o avião na quarta ao fim do dia e regressaria na sexta à noite a Lisboa. Nada de especial, uma viagem rápida.
Quando chego ao aeroporto de Lisboa e começo a procurar a zona do check-in... de repente vejo os meus filhos a correr na minha direcção (?!). Que queridos, a minha prol apareceu de surpresa para se despedir de mim.

Não estava mesmo nada à espera. E adorei a surpresa, claro!
O marido ganhou muitos créditos!!

sábado, 4 de fevereiro de 2017

Que exagerada...

A Beni é a criança que parte pratos nos restaurantes, que fura uma tangerina com o lápis e lambe o lápis, que fura a coluna de som com uma tesoura, que parte o DVD cá de casa, que prova o sabonete líquido das mãos para ver se é bom, que estraga os brinquedos do irmão (e os seus também) de propósito... Estou a enlouquecer. Nenhum castigo funciona. Continuo a aguardar que com a idade melhore...

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

2017, o ano dos bebés

Se o novo ano é uma verdadeira incógnita, algumas coisas já sei que estão mesmo quase a acontecer. Ora cá vai: nasce o primo Afonso em Janeiro, a sobrinha Maria Teresa em Fevereiro, o sobrinho Pedro-Henrique-Sebastião-Vasco (ainda não tem nome!) em Março, a minha cunhada anda muito calada, e ainda temos a Mercedes lá mais para o fim da temporada.

Eu que sou uma despachadona já tenho os presentes dos dois primeiros bebés de 2017 comprados desde Julho de 2016. Sim, leram bem.

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

2016, o agridoce

Foi um ano de extremos.
Amigos e família doentes, e infelizmente coisas graves que me deixam ansiosa, angustiada. A incerteza é desgastante.

No outro extremo... grandes momentos em família, levei os meus filhos à Disney na companhia de grandes amigos, férias de verão só os 4 em Guimarães que foram mesmo muito boas, e agora no Algarve. A precisar de estar com os meus filhos e com o Filipe fora da rotina.

A nível profissional um ano de reinvenção para o Filipe e eu a precisar de mudar de ares, sinto que onde estou não consigo crescer, reinventar-me, fazer algo que me preencha. A minha criatividade e o meu potencial estão a apodrecer. Não sei se me faço entender?

Estava a precisar de uma reviravolta na minha vida... Bom, a última vez que pedi uma reviravolta na vida apareceu-me uma doença crónica, se calhar o melhor é ficar caladinha.

Venha de lá esse 2017!

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Natal, o rescaldo

Por aqui o mês de Dezembro é sempre vivido com muita intensidade! Jantares em família todas as sextas, lanches e jantares com os amigos, a festa do meu trabalho em que vou acompanhada dos meus filhos, a animação do calendário do advento adaptado aos meus filhos and so on... O stress dos presentes ficou em Novembro porque este mês é um óptimo pretexto para estarmos junto de quem mais gostamos.

Pela primeira vez eu e o Filipe não oferecemos presentes um ao outro, preferimos investir esse dinheiro numas férias em família durante a passagem de ano. Estava mesmo a precisar de fazer um reset!

Espero que o vosso Natal também tenha sido bom! E que 2017 seja ainda melhor!