quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Benedita, o oposto do irmão

Esta miúda é um furacão... mas ninguém acredita em mim. Acham sempre que estou a exagerar. E só quando as coisas acontecem... é que "caiem na real".

Ora as últimas asneiras da Beni, sendo que todos os dias temos histórias para contar.

Fomos lanchar a casa de uns amigos: a minha filha, a brincar no quarto dos filhos, encontrou um marcador grosso de cor preta e decidiu riscar-se toda. Toda mesmo: cara, camisa, camisola, calções e collants. Não aguentei quando a vi... não conseguia parar de rir.

Fomos jantar a casa de uns amigos: a Beni em conjunto com a filha da dona da casa decidiu dar de comer ao cágado... Digamos que o dito bicho viveu um verdadeiro tsunami de camarão liofilizado. Quando a minha amiga se apercebeu da desgraça não estava a conseguir encontrar o cágado no meio de tanto camarão! Pelo menos sobreviveu!

O mais normalinho que temos é comer o meu creme, a pasta de dentes, quedas, escaladas pelos móveis, tudo o que apanha põe na boca, mexe em tudo... Não há sossego. Uf!

Nota: Nenhum castigo funciona, nenhuma cara feia, nada de nada. A Beni é igual ao F. quando era pequeno. Igualzinha. Das milhentas histórias que a família do F. conta... há uma que me impressiona sempre. E reza assim a história: o F. a brincar às apanhadas no recreio da escola com um amigo, não o estava a conseguir apanhar... e então decidiu... atirar-lhe um compasso (sim, um compasso) à perna. E sim, acertou.




terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Os melhores conselhos para comprar nos saldos

Encontrei-os neste site mas quem tem preguiça de clicar e ler (esta blogger tem muito jeito para escrever e muito bom gosto a vestir) eu faço a síntese:

1) Consegue conjugar de 3 formas diferentes, a peça que pretende comprar, com a roupa que já existe no seu armário?

2) Já tem uma peça semelhante que cumpre exactamente as mesmas funções?

3) Teria comprado esta peça se a pudesse comprar antes dos saldos?

4) Está a tentar vestir um corpo que não é o seu?

5) Está a comprar qualquer coisa só para compensar o tempo que perdeu à procura da melhor pechincha?

6) Está a tentar convencer-se que realmente precisa daquela peça? (Quando realmente gosta muito de uma peça raramente a justificação é necessária).


Boas Compras!

Nota: Hoje já comprei a roupa para os meus filhos para o Inverno de 2015. Agora só vou dando uma vista de olhos para ver se encontro alguma coisa gira para mim, e que preencha pelo menos os requisitos 1 e 3!




Coisas soltas do Natal 2014

  • Os meus filhos a poucos dias do Natal receberam um postal do Pai Natal que dizia o seguinte: "Meninos! Os presentes estão a caminho mas se portam mal... deixo todos no vizinho!"

  • Na véspera da manhã de 24 de Dezembro eu, o Francisco e a Beni preparámos um pequeno lanche para o Pai Natal que ia chegar durante a noite... e o meu filho só insistia nas cenouras! E eu não estava a ver porque é que deveríamos pôr o Pai Natal de dieta! Afinal as cenouras eram para as renas... Deixámos um iogurte (os meus filhos dizem que o Pai Natal não bebe leite), bolachinhas e cenouras para as renas...

  • O presente que me deu mais gozo oferecer foi a cozinha do IKEA à Benedita... só não dormiu com a cozinha na cama porque não cabia.

  • No dia 25 o jantar foi com a família do F. No momento da fotografia de família (um clássico), quando já estávamos todos "arrumados" no sofá e zonas circundantes o F. foi buscar uma foto do pai para entrar na foto de família... fiquei com o coração do tamanho de uma ervilha...

  • O Francisco foi cantar músicas de natal com a infantil do colégio, à porta de uma igreja no Chiado. Tantos pais, tanta família e amigos, tantos estranhos a assistir... pararam literalmente o trânsito na rua da dita igreja. Este foi o último ano que cantou músicas de Natal em público mas para o ano teremos a Benedita a preencher a vaga do mano. O Nico portou-se muito bem e cantou as músicas todas.

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

O Natal em síntese

Como sempre este mês é vivido com grande intensidade! Todos os fins de semanas com jantares, almoços e lanches. Uma animação pegada. E é tão bom estar em família e com os amigos.
Sempre gostei imenso do Natal, dos preparativos... e com duas crianças em casa faço tudo para recriar a magia desta época. Enviei-lhes uma carta escrita pelo Pai Natal (a cara do Francisco em estado de choque/ excitação vai ficar gravada na minha memória), fiz um calendário do advento (e todos os dias abrimos um envelopinho), cada um tem também o seu calendário de chocolate.
Amanhã ainda vão receber na caixa do correio um postal natalício e amanhã à noite, antes de deitar, vamos preparar um pequeno lanche para o Pai Natal que vem da sua longa viagem, e com tanto trabalho, só pode vir esfomeado!

Bom Natal para todos!

A Festa de Natal do Francisco

É cliché mas não é.
Ora a festa do colégio do meu filho é no CCB (sim, no Centro Cultural de Belém), porque são tantos os alunos que a própria escola não tem espaço para albergar crianças e família. Por essa mesma razão cada criança só tem "direito" a ter 2 familiares na plateia, mais uma vez por falta de espaço. E pago bilhete para ir assistir à festa do meu filho (o valor serve apenas para pagar o custo de aluguer do espaço). Ao principio estranha-se depois entranha-se.

O tema da festa é obviamente sempre o Natal mas não temos nem ovelhas, nem anjinhos,nem nada dessas "coisas".
Na festa de Natal dos 3 anos o Francisco o foi vestido de dálmata (o tema era os filmes de Natal), na festa dos 4 anos foi vestido de ginasta (o tema era a fé católica faz bem ao corpo e ao espírito) e na festa dos 5 anos foi de soldado (a evolução da cidade de Lisboa).

Eu e o pai estamos na plateia na maior excitação. Máquina fotográfica em punho. Pequeno problema: como a festa é num local ENORME é bem mais difícil encontrar o nosso filho no palco. Mas por acaso aprendi que o truque é diferenciar o nosso filho pelos sapatos. E funciona sempre! Os outros pais cumprem à risca o "dress code" que os filhos devem levar... e eu nem por isso. Exemplo? Este ano pediam galochas azuis escuras, as do meu filho eram verde água. O meu filho via-se a milhas...

A festa foi muito gira, dei boas gargalhadas e ainda me emocionei com as crianças de 3 anos a entrar em palco... Adorei!

Para o ano a emoção vai ser a dobrar: a Beni nos 3 anos e o Francisco nos 6!


quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

Eventos já para 2015

Ora que parece que 2015 vai ser um ano com grandes momentos...

2 eventos importantíssimos por "ordem de chegada":


  • Vai nascer o meu primo Vasquinho (ainda não tem nome definitivo, mas da lista gosto deste)
  • Uma grande amiga vai casar... e adivinhem quem é que vai ser a menina das alianças? A Beni, pois claro! E desculpem os mais sensíveis, mas vai ser a menina das alianças mais bonita de Lisboa e arredores!

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Os estranhos e os meus filhos

Estamos a sair do supermercado em direcção ao parque de estacionamento.
O Francisco e a Beni vão enfiados num carrinho de compras, o F. vai a guiar a "dita viatura".

De repente uma avózinha pergunta ao F. se podia cantar uma canção para os meus filhos, porque costuma cantar para os seus netos.

E pronto, pára tudo. E a avó canta para os meus filhos a centímetros de distância das minhas crias.
Quando acaba de cantar agradece, deseja-lhes um "resto de vida feliz" e vai à sua vida.

Nota de autor: O F. detesta fazer conversa com estranhos. DE-TES-TA. E eu, e os nossos filhos parece que temos íman...

Nota de autor 2: Para quem não nos conhece... somos as pessoas mais normais do mundo. Não percebo esta espécie de "atracção"...

terça-feira, 9 de dezembro de 2014

A pergunta do costume

Todos os dias, no regresso a casa, já no carro com as crianças, a Beni pergunta sempre:

- Mãe já é de noite?
- (Eu) Sim, já é de noite.
- E porquê já é de noite?
- (Eu) Porque o Sol esteve o dia todo a trabalhar, e agora foi descansar, fazer um óó, e agora está a trabalhar a lua.


Todos os dias faz-me esta pergunta. Todos. E todos os dias temos esta conversa.

Agora a pergunta ganhou uma nova variante, graças às iluminações de rua...

- Mãe já é de Natal?

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

O Natal afinal começa a 29 de Novembro

Lá por casa tive que tratar das decorações natalícias, da árvore de Natal etc, etc... mais cedo porque o meu filho mais velho pediu, mais ou menos assim:

"Mãe já toda a gente tem decorações de Natal menos nós (ar triste)".

E não precisou de dizer mais nada. A tradição que era a 1 Dezembro alterou-se.